De ponta a ponta, Ricciardo confirma favoritismo e vence em Mônaco. Vettel é o 2º e Hamilton o 3º

Dois anos depois, o serviço foi terminado. Talvez seja esse o sentimento do piloto australiano Daniel Ricciardo, que sobrou perante os rivais ao longo do final de semana nas ruas de Monte Carlo. Desta forma, dominando a prova do inicio ao fim, Ricciardo venceu o Grande Premio de Mônaco.

Largada limpa e sem incidentes

O momento mais tenso da corrida, a largada não teve maiores problemas com os pilotos evitando ataques antes da primeira curva a fim de evitar acidentes. Nisso, a primeira volta da corrida não teve incidentes, mas com destaque para Max Verstappen, que largando da ultima posição, superou os dois carros da Haas e pulou para a 18ª posição, dando mostras de que faria de tudo para descontar o prejuízo do ter ficado de fora da sessão de classificação após um acidente no ultimo treino livre.

Ricciardo dispara na ponta da corrida logo nas primeiras voltas

Sabendo de que Sebastian Vettel tentaria dar o bote na largada, todo o cuidado foi pouco para Daniel Ricciardo se manter a frente do alemão da Ferrari. Nisso, ao contornar a primeira curva a frente, o australiano da Red Bull começou a ditar um ritmo forte de corrida, chegando a colocar quase 2s sobre Vettel, logo nas primeiras voltas. Dando mostras de todo o domínio que a RBR estabeleceu ao longo do final de semana.

Volta 12 da corrida marca a primeira rodada de pit stops dos lideres da prova

Com uma estratégia de boxes que contemplava para a maioria dos pilotos duas paradas para troca de pneus, o britânico Lewis Hamilton foi o primeiro entre os lideres da prova a parar nos boxes. Três voltas depois foi a vez de Vettel realizar a primeira parada nos boxes e na sequencia o líder Ricciardo tambem foi aos boxes e fez a sua parada, voltando a pista na liderança da prova.

Em corrida com poucas ultrapassagens, destaque para Max Verstappen

Em um traçado conhecido por todos por ser de difícil ultrapassagem, o destaque do domingo foi para o holandês da Red Bull Max Verstappen. Largando da ultima posição do grid, após bater no ultimo treino livre, Max ousou nas primeiras voltas com ultrapassagens precisas para cima dos carros da Haas, e também em uma estratégia que contemplou apenas uma parada nos boxes, depois de ficar mais de 40 voltas com pneus ultramacios. Ao final, a nona posição acabou sendo um consolo para Max, que se não fosse o erro no sábado poderia ter chances de vencer a prova.

Ricciardo domina e vence de ponta a ponta em Mônaco

Sem maiores sustos, Daniel Ricciardo ainda enfrentou uma perda de 25% de potencia no motor, e mesmo com a pressão de Sebastian Vettel nas voltas finais, venceu o Grande Premio de Mônaco. A vitória que escapou em 2016, neste domingo acabou sendo uma redenção para o piloto australiano que dominou todos os treinos desde a quinta-feira em um traçado que favoreceu o carro de uma Red Bull, que se não deve brigar pelo titulo, provavelmente será uma espécie de ‘fiel da balança’ no duelo direto entre Hamilton e Vettel. A Fórmula 1, que agora faz as malas e terá uma pausa na parte européia do calendário, e volta daqui duas semanas na sétima etapa do campeonato em Montreal para o Grande Premio do Canadá.

Confira abaixo o resultado final do GP de Mônaco:

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *