Em final de corrida agitado, Hamilton se aproveita de falhas e erros dos rivais e vence em Baku. Vettel é 4º

Imprevisível. No seu terceiro ano dentro do calendário da Fórmula 1, o Grande Premio do Azerbaijão, que acontece nas ruas da capital Baku, pode-se dizer que ganhou uma marca: A imprevisibilidade. Desta forma, com um final de corrida improvável, Lewis Hamilton vence a primeira no ano, e assume a liderança do campeonato.

Largada limpa com incidente na primeira volta envolvendo Raikkonen e Ocon

Com uma largada onde a distancia entre a posição do pole position e a primeira curva é de apenas 300 metros, a largada foi o momento em que os pilotos tiveram o máximo de cautela para contornar a primeira curva. Nisso, a largada transcorreu sem incidentes, mas ainda na primeira volta um incidente envolvendo a Ferrari e Kimi Raikkonen e a Force India de Esteban Ocon, jogou o piloto francês contra a barreira de pneus, após um toque entre os dois carros. Mais atrás, outros toques entre os carros do fundo do pelotão acabou prejudicando a corrida de outros pilotos, como o russo Sergey Sirotkin da Williams, que acabou levando a pior em um incidente que também envolveu os carros de Nico Hulkenberg e Fernando Alonso. O espanhol da McLaren também teve problemas na primeira volta com dois pneus furados, tendo de desdobrar para levar os carro até os boxes e seguir na prova. Todos os incidentes na primeira volta, acabaram ocasionando a entrada do Safety Car.

Corrida reinicia na quinta volta com Vettel disparando na ponta

Contando com um carro bem acertado, a corrida recomeçou na quinta volta com Sebastian Vettel disparando na frente, colocando quase 3s para Hamilton que vinha em segundo, acompanhado de Valtteri Bottas. Mais atrás, formava-se um segundo pelotão de carros liderados pela Renault de Carlos Sainz, que trazia junto os dois carros da Red Bull.

Traçado azeri facilita manobras de ultrapassagem ao longo da prova

Tendo a maior reta da temporada, o circuito de rua de Baku, foi um prato cheio para as disputas por posições. Diversas ultrapassagens foram registradas ao longo da prova, em especial no final da reta dos boxes, ponto preferido dos pilotos por também contar com a abertura de asa móvel.

Disputa intensa dos carros da Red Bull tira os dois pilotos da corrida

Um dos destaques da prova foi a batalha intensa dos dois pilotos da Red Bull ao longo da corrida. Em um duelo duro, mas justo entre Daniel Ricciardo e Max Verstappen protagonizaram ao longo da corrida uma batalha intensa entre os carros da RBR. Mas a disputa intensa entre os pilotos da escuderia austríaca teve fim na 40ª volta, quando no final da reta dos boxes, Ricciardo ao abrir a asa móvel, partiu para cima de Verstappen que mudou a sua trajetória a frente do companheiro de equipe por duas vezes. Nisso, Ricciardo acertou em cheio a traseira do carro de Max, e os dois carros foram parar fora da pista, colocando um ponto final na corrida de ambos. O incidente gerou a entrada do Safety Car.

Destaque da prova vai para Charles Leclerc

Guiando hoje aquele carro que é considerado o pior do grid atual, o domingo será inesquecível para o monegasco Charles Leclerc da Sauber. Em uma corrida para consistente e contando com um carro extremamente limitado, Leclerc foi perfeito ao não se envolver nas confusões ao longo da corrida. Assim, se aproveitando dos problemas dos rivais, ele cruzou a linha de chegada em uma sexta posição que foi muito comemorada no rádio de equipe. Leclerc que tem um retrospecto altamente positivo em Baku, uma vez que em 2017, pela Fórmula 2, venceu uma das corridas da rodada dupla da categoria. Na enquete feita pela Fórmula 1, ele foi eleito o piloto do dia pelos internautas que acompanharam a prova.

Outro destaque da prova, Sergio Pérez se aproveita de erro de Vettel e vai ao pódio

Quem também deixou Baku com muitos motivos para comemorar, foi o mexicano da Force India, Sergio Pérez. Também se valendo de uma corrida consistente e longe das confusões, o mexicano esperou o momento certo para atacar Sebastian Vettel faltando poucas voltas para o final da prova, se aproveitando do desgaste dos pneus de Vettel, tomando a terceira posição do alemão da Ferrari. Nisso, Pérez não teve maiores dificuldades de se manter a frente de um Vettel com os pneus acabados, e assim conquistou seu primeiro pódio na temporada.

Vettel erra e vê a chance de vencer escapar entre os dedos

Dominando a prova com sobras até o seu pit stop, o alemão Sebastian Vettel, viu a chance de vencer pela terceira vez no ano ir para o espaço logo após a saída do Safety Car, faltando pouco mais de três voltas para o final. Ao tentar uma manobra forçada sobre Valtteri Bottas, Vettel acabou escapando da pista no final da reta dos boxes, danificando os pneus ultramacios. Com a manobra errada, Vettel foi superado por Hamilton, Raikkonen e na seqüência pela Force India de Sergio Pérez. Ainda contando com o azar de Bottas que ficou pelo caminho por conta de um pneu furado faltando duas voltas para o final, Vettel ainda conseguiu salvar alguns pontos para o campeonato terminando na quarta posição, mas acabou perdendo a liderança do campeonato com o triunfo de Hamilton.

Valtteri Bottas tem má sorte e perde a corrida no final

Quem lamentará a falta de sorte por muito tempo será o finlandês Valtteri Bottas. Após arriscar tudo retardando ao limite a parada nos boxes, o piloto numero dois da Mercedes, contou com a sorte após o incidente com os carros da Red Bull, onde o Safety Car foi acionado. Nisso, houve uma movimentação frenética nos boxes, onde praticamente todos os carros foram aos boxes para colocar pneus ultramacios. Melhor para Bottas, que assim tomara a ponta da corrida, logo a frente de Vettel. Mas a mesma sorte que colocou Bottas na ponta da corrida, não se confirmou após a saída do carro de segurança. Faltando duas voltas para o final da corrida, ao passar por cima de um detrito na reta dos boxes, o pneu traseiro direito de Bottas rasgou, e a chance de vencer pela primeira vez no ano e liderar o campeonato se esvaiu em poucos segundos. Sem conseguir completar a volta, Bottas acabou ficando pelo caminho, para decepção total da Mercedes.

Hamilton se aproveita de erros e falhas dos rivais e vence no Azerbaijão

Quem deixa Baku comemorando muito é o britânico Lewis Hamilton. Sem vencer desde o GP dos Estados Unidos do ano passado, Hamilton sabia que a pressão aumentaria consideravelmente em caso de mais uma vitória de Vettel no ano, em uma temporada em que Mercedes, que é franca favorita ao titulo, ainda não havia subido no lugar mais alto do pódio. Nisso, se valendo de uma prova consistente somado aos erros e azares dos rivais, a vitoria acabou caindo no colo de Hamilton que cruzou a linha de chegada acompanhado por Kimi Raikkonen, que mesmo com as confusões ao longo da prova, terminou em segundo. Esta é a vitoria de numero 63 na carreira do britânico que com o triunfo em Baku, assume a liderança do campeonato, com 70 pontos contra 66 de Vettel. A Fórmula 1, agora deixa o leste europeu, e segue para o seu palco onde foram os testes de pré-temporada, em Barcelona, onde daqui duas semanas acontece o Grande Premio da Espanha, no próximo dia 13 de maio.

Confira abaixo o resultado final do GP do Azerbaijão:

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *