Hamilton supera rivais e faz a pole em Melbourne. Kimi é o 2º e Vettel o 3º

Mostrando o cartão de visitas. Em uma sessão de treino classificatório onde ficou evidente quem provavelmente deve dominar a temporada, Ferrari e Mercedes batalharam até o fim pela pole position. Melhor para Lewis Hamilton que com uma volta sensacional, larga na frente do Grande Premio da Austrália.

Q1 elimina carros de Sauber, Toro Roso e uma Williams

O primeiro Q1 do ano começou com os carros da Ferrari dominando as ações nos minutos iniciais da sessão. A Mercedes com Hamilton conseguiu tomar a ponta somente nos minutos finais, já mostrando as armas para a escuderia italiana. Mas a grande disputa na primeira parte do treino é para saber quem ficará de fora da seqüência das atividades. Nisso, uma intensa disputa se estabeleceu entre os carros de Toro Roso, Sauber e Williams na tentativa de avançar ao Q2. Nisso, quem levou a melhor foi o canadense Lance Stroll que conseguiu avançar para a segunda parte do treino, deixando de fora o seu companheiro e estreante na temporada, o russo Sergey Sirotkin, que fez companhia aos carros de Toro Roso e Sauber que acabaram eliminados no Q1.

Vettel dá o troco no Q2, que tem McLaren, Force India e Stroll eliminados

Assim como na primeira parte do treino, a Ferrari começou tomando conta das ações com os seus dois carros, mas logo em seguida foi superada por Lewis Hamilton, que ficou quase meio segundo a frente dos carros vermelhos. Assim como no Q1, uma disputa intensa para ver quem avançava para o Q3, deixou de fora os dois carros da McLaren de Fernando Alonso e Stoffel Vandoorne, assim como os dois carros da Force India de Esteban Ocon e Sergio Perez, junto com a Williams de Lance Stroll, dando mostras de que nesta parte inicial da temporada serão dos carros que muito provavelmente habitarão o meio do pelotão, por vezes tendo chances de entrar no Q3.

Hamilton supera rivais e crava a pole para o GP da Austrália

A parte decisiva do treino classificatório começou com uma baixa importante para a Mercedes ainda nos minutos iniciais do Q3, quando Valtteri Bottas saiu da pista na curva 1, e bateu forte na barreira de pneus, destruindo completamente o seu carro. A batida gerou o acionamento da bandeira vermelha, interrompendo a sessão por alguns minutos para a retirada dos detritos que ficaram na pista por conta do acidente com o piloto finlandês. Passado o incidente, os carros foram à pista, onde os pilotos tiveram apenas oito minutos para marcar tempo no Q3. Hamilton foi o mais rápido na primeira tentativa, depois que Vettel fez os dois melhores primeiros setores. Entre Hamilton e Verstappen, o terceiro até então, apenas 0s061 separava Mercedes, Ferrari e Red Bull.

Passado a primeira tentativa de volta rápida, os carros retornaram aos boxes para colocar compostos novos de pneus. Nisso os carros retornaram a pista e a ‘brincadeira’ acabou, quando na última volta Hamilton abriu grande vantagem sobre os adversários, ao cravar o tempo de 1m21s164, colocando mais de meio segundo sobre Kimi Raikkonen, que ficou em segundo, com Sebastian Vettel em terceiro. Esta é a 73ª pole position na carreira de Lewis Hamilton, que é o recordista absoluto em largadas na posição nobre do grid de largada na história da Fórmula 1. Primeira prova da temporada 2018 da Fórmula 1, o Grande Premio da Austrália, acontece na madrugada deste sábado para domingo, e a largada para as 58 voltas nos 5.303m do Circuito de Albert Park, em Melbourne, está marcada para as 2h10, pelo horário de Brasília.

Confira abaixo o grid completo para o GP da Austrália:

 

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *