Hamilton crava pole, se aproxima do recorde de Senna e larga na frente no GP da Espanha. Massa é o 9º

Resposta imediata. Se tem um piloto que precisa se recuperar de insucessos recentes das últimas provas é o britânico Lewis Hamilton. Após duas corridas de insucessos, sendo uma vitória de Vettel no Bahrein, e uma vitória de Valtteri Bottas na Rússia, onde ele Hamilton ficou de fora do pódio, o tricampeão do mundo deu mostras de reação, e com uma excelente volta na manhã deste sábado, tarde na Espanha, superou Sebastian Vettel, e vai largar na frente no Grande Premio da Espanha.

Q1 elimina cinco mais lentos do grid

Como de praxe, a primeira parte do treino serve para eliminar os cinco carros mais lentos do grid de largada. Diferente de outras sessões classificatórias até o momento na temporada, um fato curioso do Q1 no circuito de Barcelona chamou a atenção, quando cinco pilotos de equipes diferente foram eliminados na primeira parte do treino. Coube a Marcus Ericsson da Sauber, Jolyon Palmer com a Renault, Stoffel Vandoorne pela McLaren, Lance Stroll da Williams e Daniil Kvyat com a Toro Roso, serem eliminados na primeira parte do treino. Na frente, um susto para Sebastian Vettel ainda nos minutos iniciais, por pouco não tirou o tetracampeão do mundo da disputa no Q1. Tão logo que saiu dos boxes, um ‘apagão’ na sua Ferrari, obrigou Vettel a encostar na pista, o caracterizava o termino do treino ainda nos minutos iniciais da sessão. Logo após o susto, um serie de comandos passados pelo engenheiro de Vettel, reativou a Ferrari do alemão, e assim com o tempo de 1:20.939, Vettel encerrou o Q1, na segunda posição, logo atrás de Lewis Hamilton, que ficou com o primeiro tempo de 1:20.511.

palmer_spain

Q2 elimina os carros da Haas e tem ‘milagre’ de Fernando Alonso

A segunda parte do treino marcou um equilíbrio entre os carros da Mercedes que mostraram a sua força e mais Sebastian Vettel como ‘intruso’ na festa. Desta forma, eles dominaram a segunda parte da sessão classificatória, separado por apenas por 0.090s, com Hamilton na frente, Vettel em segundo, e Bottas em terceiro. No fundo do pelotão, os carros da Haas de Kevin Magnussen e Romain Grosjean, junto com a Toro Roso de Carlos Sainz, e Renault de Nico Hulkenberg e a Sauber de Pascal Wehrlein, acabaram sendo eliminados da sessão. O destaque positivo acabou sendo protagonizado por Fernando Alonso, que dadas às dificuldades já conhecidas da McLaren, que padece com a fragilidade do motor Honda, operou um verdadeiro milagre ao colocar a tradicional escuderia britânica no Q3 com a 10ª posição. O feito foi muito comemorado não só pela equipe, que vive talvez o momento mais difícil na sua história de muitas vitórias e títulos dentro da Fórmula 1, mas como o público local, que foi ao delírio com o feito do espanhol.

Alonso_spain1

Hamilton supera rivais, crava a pole para o GP da Espanha e se aproxima do recorde de Senna

Uma maquina de pulverizar recordes. Talvez esse seja um bom adjetivo para o britânico tricampeão do mundo Lewis Hamilton, que atualmente vive um momento instável dentro da Fórmula 1, mas que mesmo assim tem seu nome garantido entre os maiores pilotos que já passaram pela categoria. Em mais uma sessão classificatória, como tem sido na maioria das vezes nas ultimas temporadas, a Mercedes novamente mostrou a sua força, já nos minutos iniciais, quando Hamilton com uma volta fantástica, fez o tempo de 1:19.149 cravando o melhor tempo da sessão.

hamilton_spain

Logo atrás, seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas dava indícios de que a Mercedes voltaria a primeira fila do grid com seus dois carros, algo que não aconteceu no GP da Rússia, quando a Ferrari desbancou a Mercedes no treino classificatório, algo que não acontecia há muito tempo. Desta forma, os carros ainda retornaram aos boxes para trocar por compostos de pneus mais novos, para uma ultima tentativa de volta rápida, visando melhorar seus tempos de volta. Foi neste momento, que por muito pouco Sebastian Vettel não tomou a pole position de Hamilton, ao marcar as duas melhores primeiras parciais de volta, mas um erro no trecho final do circuito, acabou deixando Vettel 0.059s atrás do britânico.

vettel_spain

Outro destaque positivo, foi outra volta mágica de Fernando Alonso, que superou os carros da Force India e Williams de Felipe Massa, e vai largar na sétima posição. Algo inimaginável para o espanhol, se for levar em conta as performances recentes da McLaren. Felipe Massa por sua vez, acabou fazendo uma volta ruim e vai largar em nono.

Alonso_spain2

Esta é a 64ª pole position na carreira de Lewis Hamilton, que com o feito alcançado na manhã deste sábado, fica apenas a uma pole position de igualar as 65 poles de Ayrton Senna, que é considerado por Hamilton o seu grande ídolo nas pistas. O Grande Premio da Espanha acontece neste domingo, e a largada para as 66 voltas dos 4.655km no Circuito Barcelona-Catalunya está marcada para as 9h pelo horário de Brasília.

grid_spain

Confira abaixo o grid completo para o GP da Espanha:

q3-espanha

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *