Bottas supera Ferrari na largada, e vence pela primeira vez na Fórmula 1. Massa é o 9º

A primeira vez a gente jamais esquece. Frase chavão muito comum neste blog, mas que neste domingo se adéqua perfeitamente ao que foi o domingo de sol em Sochi, para Valtteri Bottas. Após uma largada perfeita, o finlandês da Mercedes pulou da terceira posição para a ponta da corrida, segurou a pressão de Sebastian Vettel nas voltas finais, e depois de 81 corridas na Fórmula 1, venceu pela primeira vez na carreira no Grande Premio da Rússia.

Largada atrasada por causa de Fernando Alonso

Momento de expectativa em Sochi, a largada acabou sendo inicialmente abortada por conta de um problema com a McLaren de Fernando Alonso, que sequer conseguiu completar a volta de apresentação, assim alinhar para a largada. Nisso, os carros que já estavam posicionados no grid, foram obrigados a percorrer mais uma volta, para que o carro de Alonso fosse retirado da pista, e assim a largada foi autorizada.

Alonso_russia
Após incidente, largada tem ‘pulo do gato’ de Bottas e acidente entre Palmer e Grosjean

Depois de resolvido o incidente com o carro de Fernando Alonso, a largada reservou o momento que definiu a corrida, quando Valtteri Bottas da Mercedes, deu o bote perfeito em cima dos carros da Ferrari e pulou da terceira posição do grid, para a ponta da corrida, em uma linda manobra por fora sobre Sebastian Vettel, que não conseguiu se recuperar. Mais atrás, Kimi Raikkonen e Lewis Hamilton tiveram de desdobrar para não perder posições para os carros da Red Bull, e a Williams de Felipe Massa, mas conseguiram se manter a frente depois de contornar a primeira curva do traçado russo. No fundo do pelotão, alguns incidentes como a rodada do jovem canadense Lance Stroll, e um acidente que ocasionou a entrada do Safety Car, quando a Haas de Romain Grosjean, foi abalroada pela Renault de Jolyon Palmer ainda na primeira volta, e assim dos dois pilotos foram parar no muro, interrompendo o inicio da prova.

palmer_grosjean_russia
Corrida reinicia e Bottas dispara na ponta

Após a saída do Safety Car, a corrida reiniciou na quinta volta, com Valtteri Bottas imprimindo um ritmo forte em relação a Vettel, o que foi um reflexo do final de semana quando os carros da Mercedes foram superiores a Ferrari quando estavam com pneus ultramacios. Sendo assim, na sétima volta da prova, a diferença já era de quase 3s.

largada_russia_2017

Com problemas no carro, Ricciardo é mais um que deixa a prova

Outro que sofreu com problemas no carro, foi Daniel Ricciardo. Com um problema terminal nos freios, o australiano da Red Bull foi mais um que acabou ficando pelo caminho ainda nas primeiras voltas da prova. Ricciardo, ainda conseguiu levar o carro de volta aos boxes, e tentou retornar a prova, mas logo foi orientado pela equipe para que abandonasse, por conta do problema no carro.

ricciardo_russia

Estratégia da maioria dos pilotos contemplou apenas uma parada nos boxes

Em um asfalto liso como de Sochi, o desgaste de pneu acabou sendo bem menos intenso como outros circuitos, onde a maioria deles optou por apenas uma parada nos boxes para a troca de pneus. Nisso, a 20ª volta da corrida, marcou o inicio da rodada única de pit stop para a maioria dos pilotos, com Felipe Massa, sendo um dos primeiros a parar nos boxes. Entre os lideres da prova, o primeiro a parar foi justamente o líder da prova, Valtteri Bottas na 28ª volta, o finlandês retornou a pista na quarta posição.

renault_russia

Vettel atrasa parada nos boxes na tentativa de se aproximar de Bottas

Com um ritmo de corrida inferior ao da Mercedes na primeira parte da corrida, a Ferrari apostou em manter Sebastian Vettel o maior numero de voltas possível na pista, após a parada de Bottas nos pits. A estratégia funcionou em partes, uma vez que antes de Bottas ir aos boxes a desvantagem de Vettel beirava os 7s. Após a parada nos boxes, Vettel retornou a pista na segunda posição, com 4s atrás de Bottas, a partir disso, o tetracampeão do mundo começou a ir a caça de Bottas até as voltas finais.

vettel_russia

Com direito a furo no pneu nas voltas finais, Felipe Massa tem domingo ruim em Sochi

Após fazer uma boa largada e se manter na sexta posição, entre os carros da Red Bull, tudo levava a crer que Felipe Massa teria uma corrida tranqüila, e assim encerraria a sua participação no GP da Rússia com a sexta posição, mas não foi o que aconteceu. A Williams bem que tentou mudar a estratégia de Massa chamando o brasileiro para os boxes pouco depois da 20ª volta da corrida, o que inicialmente acabou funcionando, mas um furo no pneu nas voltas finais obrigou Massa a fazer uma segunda parada nos boxes, quando o brasileiro despencou para a nona posição na prova, e assim cruzou a linha de chegada.

massa_russia

Em atuação discreta, Hamilton é outro que tem um final de semana para esquecer

Outro que não se encontrou no traçado de rua de Sochi foi o tricampeão Lewis Hamilton. Em um final de semana daqueles para querer apagar da memória, o britânico teve inúmeras dificuldades em se acertar com o seu carro, onde em nenhum momento ele conseguiu ser mais rápido que Bottas ao longo do final de semana. Por fim, ainda ficou de fora do pódio ao final da prova, algo que tem sido raro, dado o amplo domínio da Mercedes nas ultimas três temporadas.

hamilton_russia

Bottas segura a pressão de Vettel e vence pela primeira vez na carreira no GP da Rússia

Mas quem deixou Sochi com todos os motivos do mundo para sorrir, este foi o finlandês Valtteri Bottas. Após uma largada perfeita, o piloto da Mercedes deu o bote nos carros da Ferrari, e a partir disso, disparou na ponta da corrida. Com um carro bem ajustado, e respondendo bem aos pneus ultramacios na primeira parte da corrida, a preocupação da Mercedes passou a ser o trecho final de prova, onde os pneus supermacios davam uma vantagem de desempenho muito melhor para os carros da Ferrari, momento em que Vettel se aproximou perigosamente de Bottas, faltando pouco mais de dez voltas para o fim da prova.

bottas_vettel_russia
Nisso, o piloto finlandês pareceu não se assustar com a pressão de Vettel nas voltas finais onde a diferença entre eles baixou de 1s, quando Vettel pode abrir a asa móvel, na tentativa de se aproximar ainda mais de Bottas. Ao final, mesmo com uma diferença de 0.6s, o finlandês de 27 anos, nascido em Nastola, cruzou a linha de chegada na frente e assim entrou para o seleto grupo de pilotos vencedores de corrida na Fórmula 1, após 81 grandes prêmios em cinco temporadas dentro da Fórmula 1.

bottas_russia1

Temporada, que encerra a sua quarta corrida com três vencedores diferentes fará uma pausa, para retornar daqui duas semanas no próximo dia 14 de maio em Barcelona, para o Grande Premio da Espanha, na corrida que vai marcar a quinta etapa do ano.

podio_russia

Confira abaixo o resultado final do GP da Rússia:

resultado-final-gp-da-russia

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *