Ferrari quebra tabu, domina primeira fila do grid e Vettel crava a pole para o GP da Rússia. Massa é o 6º

Entre as coisas mais espetaculares que está de certa forma inerente ao esporte, seja qual for modalidade, são os tabus. Onde um piloto que não vence depois de muito tempo retorna ao lugar mais alto do pódio, ou uma equipe tradicional que fica anos sem vencer corridas, campeonatos, retorna aos seus dias de glória. Pois na manhã deste sábado, tarde em Sochi na Rússia, depois de uma sessão de treino espetacular, a Ferrari após 127 GPs, quebra um tabu e com Sebastian Vettel na frente, vai largar na pole position para o Grande Premio da Rússia.  

 

Q1 termina com acidente de Jolyon Palmer, tem Mercedes na frente

 

A primeira parte do treino, que elimina os cinco carros mais lentos do grid, começou com o piloto da casa, o russo Daniil Kvyat sendo o primeiro a cravar tempo de volta, onde a maioria dos pilotos, com exceção aos carros da Ferrari, foram a pista com os pneus ultramacios. Na frente, a Mercedes, que até então estava sendo completamente dominada pela Ferrari nas sessões de treinos livres ficou a frente com Valtteri Bottas com o tempo de 1m34s409, seguido por Hamilton, quase meio segundo atrás. Na sequencia, com pneus supermacios a Ferrari de Vettel e de Raikkonen, com pneus macios, em 3º e 4º respectivamente. Felipe Massa por sua vez, terminou o Q1 na décima posição, sem exigir muito da sua Williams. No fundo do grid, uma disputa intensa pelas ultimas posições no Q2, acabou levando a Renault de Jolyon Palmer para o muro, na sua ultima tentativa de passar para a próxima parte do treino. O britânico acabou o treino na 16ª posição e assim foi eliminado. Junto com Palmer, também foram eliminados no Q1 o belga Stoffel Vandoorne da McLaren, os carros da Sauber de Pascal Wehrlein e Marcus Ericsson e a Haas de Romain Grosjean.

palmer_russia

 

Q2 elimina mais cinco carros com destaque para Force India

 

Assim como na primeira parte do treino, o Q2 eliminou os cinco carros mais lentos na segunda parte da sessão. Para isso, ninguém arriscou alguma estratégia de pneu diferente, como fizera a Ferrari no Q1, e assim todos os pilotos foram a pista com pneus ultramacios, onde novamente a Mercedes mostrou a sua força e ficou com o melhor tempo do Q2, novamente com Bottas na frente, seguido por Hamilton. O destaque positivo na segunda parte do treino, ficou com os carros da Force India de Sergio Perez e Esteban Ocon, que passaram para o Q3, com a 9ª e 10ª posição, em um circuito que tem proporcionado bons resultados aos carros da Force India, como o pódio conquistado por Perez em Sochi, no ano de 2015. Ainda no Q2, após uma volta excelente, Felipe Massa terminou em quinto. Entre os eliminados sobraram os carros da Toro Roso de Kvyat e Sainz, a Williams de Lance Stroll, a Haas de Kevin Magnussen e a McLaren de Fernando Alonso.

force india_russia

 

Ferrari quebra tabu, e após 127 GPs domina primeira fila do grid com Vettel na frente

 

Com quatro corridas na temporada, sem duvida alguma o Q3 desta tarde em Sochi, deve estar ao final do ano entre os melhores da temporada. Em uma disputa intensa entre os carros de Mercedes e Ferrari, a ultima parte do treino reservou um belo duelo que deve ditar o que será a temporada de 2017 da Fórmula 1. Mas, diferente do que fora no Q1 e no Q2, a ultima parte do treino mostrou porque a Ferrari dominou as duas sessões de treinos livres de sexta-feira, tanto com Raikkonen pela manhã e com Vettel a tarde. No inicio do Q3, foi Raikkonen que deu as cartas, colocando a Ferrari na frente com Vettel logo atrás, e assim deixando as Mercedes na segunda fila, onde chamou a atenção uma série de erros cometidos por Lewis Hamilton, que estava em quarto. 

kimi_russia

Nisso, os pilotos retornaram aos boxes para uma ultima tentativa de melhorar seus tempos de volta, e foi a partir deste momento em que o treino pegou fogo. Em uma disputa sensacional com o cronometro já zerado, Mercedes e Ferrari protagonizaram uma bela disputa com os quatro pilotos lutando pela pole position, com Kimi sendo o primeiro a completar a volta rápida, na tentativa de melhorar seu tempo, o que não aconteceu. Na sequencia, Vettel, com o tempo de 1m33s194 tirou Raikkonen daquela que seria a sua primeira pole position desde o GP França de 2008. Mas ainda restava os carros da Mercedes completarem seus tempos de volta, onde tanto Bottas quanto Hamilton vinham em parciais de volta um pouco mais rápidos do que os carros da Ferrari, mas com uma série de erros na ultima tentativa de volta rápida, em especial de Hamilton, a Mercedes depois de muito tempo, vai largar na segunda fila do grid, com Bottas em 3º e Hamilton em 4º. Outro destaque positivo do Q3, ficou por conta de Felipe Massa, que conseguiu colocar a sua Williams, entre os carros da Red Bull, e assim vai largar na sexta posição.

bottas_russia 

Esta é a 47ª pole na carreira de Sebastian Vettel, que não largava na posição nobre do grid de largada, desde o Grande Premio de Cingapura de 2015, corrida que na qual ele Vettel venceu. Para a Ferrari, a pole de Vettel nesta tarde em Sochi, também serviu para quebrar um tabu, onde desde o Grande Premio da França de 2008, a escuderia italiana não dominava uma primeira fila de grid, na ocasião, a pole ficou com Kimi Raikkonen e teve o brasileiro Felipe Massa em segundo. O Grande Premio da Rússia, acontece neste domingo, e a largada para as 53 voltas da quarta etapa da temporada, nos 5.853km do Circuito de Sochi, está marcada para as 9h pelo horário de Brasília.

grid_russia

Confira abaixo o grid completo para o GP da Rússia:

q3-russia

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *