Williams confirma retorno de Felipe Massa, que segue na Fórmula 1 em 2017

 

Ao melhor estilo ‘a volta dos que não foram’ a segunda feira foi de confirmações importantes na formação do grid da Fórmula 1 para a temporada 2017, que só começa no próximo dia 26 de março em Melbourne, na Austrália. Após anunciar a aposentadoria no final da temporada, a equipe Williams, anuncia o retorno de Felipe Massa para temporada 2017, e assim o brasileiro segue na maior categoria do automobilismo mundial.

O anuncio da desistência de Felipe em se aposentar da F1, já era algo especulado nos últimos dias dezembro, quando os rumores que Valteri Bottas era um dos pilotos cotados para assumir a vaga do campeão mundial Nico Rosberg, que deixou a Mercedes após conquistar o titulo mundial da temporada de 2016 em outra decisão surpreendente. Com isso, mudanças significativas foram confirmadas para uma temporada que ainda está longe de começar, mas ao que parece promete ser interessante do inicio ao fim.

Muito mais do que para o publico brasileiro, que seguirá tendo um representante do automobilismo nacional, mesmo que com poucas de conquistar pódios e vencer corridas, o retorno ou a sequencia do paulista de 35 anos na F1, tem um papel fundamental para a Williams que pretende fazer de 2017 uma retomada na equipe que em 2014 por vezes incomodou a Mercedes em algumas corridas daquela temporada, com diversos pódios e uma pole position conquistada por Felipe no GP da Áustria daquele ano. Para a Williams Felipe é o piloto certo para tentar a retomada, e assim aliviar um pouco a responsabilidade do jovem canadense Lance Stroll de 18 anos, que inicialmente fora contratado para ser o substituto de Massa para essa temporada, e que agora terá o veterano como seu companheiro de equipe, o dá mostras de que a Williams não estava disposta a entregar todo um trabalho somado a tradição de uma escuderia que há anos tenta retomar seus tempos de gloria nas mãos de um jovem novato, e viu em Felipe Massa um suporte para o jovem Lance Stroll se integrar no projeto da escuderia inglesa em voltar a ser protagonista na Fórmula 1. O acordo de Massa com a Williams vai até o final desta temporada, e outras bases contratuais como possibilidade de renovação não foram discutidas, o que dá mostras de que o acordo entre o piloto brasileiro e a escuderia inglesa será apenas para este ano.

massa_abu_dhabi1

Mudanças no grid confirmadas para 2017

Mas não foi somente o anuncio de Felipe Massa que agitou o mercado de pilotos nesta segunda-feira, outros anúncios foram feitos ‘a reboque’ com confirmação do retorno de Massa para a F1. Talvez o mais importante deles, foi a confirmação de Valteri Bottas para o lugar de Nico Rosberg na Mercedes, que de longe era o cockpit mais cobiçado da F1 atual. O finlandês será companheiro de Lewis Hamilton neste ano, e assim terá condições de mostrar a que veio na Fórmula 1. Com um cartel de 75 GPs disputados e nove pódios na carreira, todos pela equipe Williams, Bottas terá um desafio e tanto ao lado do tricampeão mundial Lewis Hamilton, durante o ano.

bottas_mercedes

Outro anuncio importante, foi a confirmação do alemão Pascal Wehrlein na equipe Sauber para a temporada deste ano. Anuncio que era pouco provável tão logo fora anunciada a saída de Rosberg da Mercedes, onde Wehrlein era tido como ‘ficha 1’ para assumir o lugar de Nico, uma vez que o alemão que correu a temporada de 2016 pela equipe Manor, conquistando um ponto no Grande Premio da Áustria, pertence a equipe Mercedes como piloto reserva.

E Felipe Nasr como fica?

Se tem um piloto que tem muito a lamentar os anúncios feitos para a temporada atual, este é Felipe Nasr. Com as confirmações feitas nesta segunda-feira, o piloto de Brasília está praticamente fora da temporada deste ano, torcendo apenas para um milagre para poder correr em 2017. Atualmente a única alternativa viável para Nasr seria a equipe Manor, que foi posta em administração, que é quando uma equipe em suma decreta falência na categoria e fica a disposição para ser comprada por algum interessado em assumir seus compromissos com a F1. Caso isso aconteça e a Manor retorne para a temporada deste ano, Nasr terá chances de estar no grid deste ano, mas pelo cenário que se avizinha para 2017, isso parece pouco provável.

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *