Hamilton vence nos EUA e ainda sonha com o tetra. Rosberg é 2º e pode ser campeão no México

Lutar até o fim. Após um domingo para espantar o azar e os insucessos das últimas corridas, o britânico Lewis Hamilton, que não vencia desde julho no GP da Alemanha, fez uma corrida segura e sem erros na largada, algo ‘assombrou’ Hamilton na temporada até aqui. Dominando a corrida do início ao fim, o tricampeão mundial mandou a série de resultados ruins para o espaço, e venceu pela sétima vez no ano no Grande Prêmio dos Estados Unidos, e assim se mantém vivo na luta pelo título, faltando três corridas para o final da temporada.

Largada limpa tem incidente na primeira curva que prejudica Valteri Bottas

Com o temor de falhar novamente na largada e perder a vantagem de estar na posição nobre do grid, Lewis Hamilton dessa vez não vacilou e tratou logo de pular na frente de Nico Rosberg, que acabou perdendo a segunda posição para Daniel Ricciardo. Com isso o britânico viu seu caminho livre para disparar na ponta da corrida, enquanto seu rival teria de se desdobrar para recuperar a segunda posição. No meio do pelotão, os carros se espremiam para fazer a primeira curva, alguns toques entre os carros aconteceram, onde o finlandês Valteri Bottas, acabou prejudicado, com um furo no pneu da sua Williams após levar um toque da Force India de Nico Hulkenberg, que por muito pouco não prejudicou a corrida de Sebastian Vettel. O incidente acabou tirando Nico da corrida e beneficiou Felipe Massa, que completou a primeira volta da corrida na sétima posição. Ainda na primeira volta outro incidente envolveu Sergio Perez e Daniil Kvyat, com o piloto mexicano foi prejudicado após levar um toque do piloto russo. O incidente custou uma punição de 5s ao piloto russo da STR.

largada_eua

Primeira rodada de pit stops começou na nona volta

A nona volta da corrida marcou a primeira rodada de boxes entre os ponteiros da corrida com Daniel Ricciardo e Kimi Raikkonen sendo os primeiros a irem aos boxes para a troca dos compostos de pneus. Na sequencia foi a vez de Hamilton, seguido por Rosberg e Max Verstappen também irem aos boxes. Chamou a atenção as diferentes estratégias de pneus entre os ponteiros, com Hamilton seguindo com os pneus macios, Ricciardo e Raikkonen optarem a troca dos supermacios pelos compostos macios, e Rosberg trocar os macios pelos pneus médios. Vettel por sua vez, foi o único que decidiu ficar mais tempo na pista, e assim assumindo provisoriamente a liderança da corrida. Vettel parou somente na 15ª volta da corrida.

box_rbr

Após 20 voltas, Hamilton dispara na ponta

Na 20ª volta, Hamilton já levava mais de 7s de vantagem sobre Ricciardo que vinha em segundo, seguido por Rosberg. Nico, que aquela altura da prova se preocupava bastante com o Max Verstappen que vinha na quarta posição e era o mais rápido da pista naquele momento da corrida.

hamilton_eua

Depois de bom início de corrida, Verstappen comete trapalhada e abandona corrida

Ao abrir a segunda rodada de pit stops na volta 25 da corrida, Ricciardo e Raikkonen colocaram respectivamente, compostos médios e macios em seus carros. Max Verstappen por sua vez, entrou nos boxes na volta seguinte, mas equivocadamente, já que não havia sido chamado. O jovem holandês precisou esperar os mecânicos se prepararem e perdeu segundos preciosos. Na 30ª volta da corrida, um problema no câmbio da RBR  de Verstappen acabou com a corrida do garoto prodígio, que teve de abandonar a corrida. Com o carro parado na pista, foi acionado o Safety Car Virtual.

verstappen_eua

Problema de Verstappen também prejudica Ricciardo que perde posição para Rosberg

O problema que deixou Verstappen a pé, e que ocasionou o acionamento do Safety Car Virtual, fez a Mercedes antecipar a parada de box de sus pilotos, pegando Daniel Ricciardo de surpresa que ficou na pista, enquanto Hamilton e Rosberg foram aos boxes trocar pneus. Com a parada Nico Rosberg tomou a segunda posição do australiano. A corrida foi retomada na 33ª volta.

ricciardo_eua

Trapalhada da Ferrari tira Kimi Raikkonen da corrida

Em uma temporada para esquecer, a Ferrari neste domingo em Austin mostrou porque este 2016 é um ano que a equipe italiana vai querer apagar da memória. Tudo porque na 39ª volta da corrida Kimi Raikkonen foi aos boxes para realizar seu terceiro pit stop na corrida. Mas por um descuido de um de seus mecânicos, Kimi foi liberado antes de fixar uma das rodas corretamente. A equipe mandou o finlandês parar logo que saiu dos boxes, uma vez que a roda fatalmente se soltaria da sua Ferrari. Kimi parou na saída dos boxes, e ainda aproveitou a ladeira da reta principal para retornar de ré e voltar ao pitlane. Se mostrando muito irritado com a situação, Raikkonen deixou o carro e voltou a pé aos boxes, dando fim a corrida.

kimi_eua

Aproveitando as oportunidades, Felipe Massa termina em 7º

Desfrutando as últimas corridas na maior categoria do automobilismo mundial, Felipe Massa teve um domingo positivo, a julgar pelas últimas atuações discretas do piloto brasileiro. Ao se beneficiar de um incidente com o seu companheiro de equipe, ainda na primeira volta, onde ele herdou duas posições, subindo assim para a sétima posição. A partir disso, Felipe fez uma corrida dentro das possibilidades da Williams, lutando contra a Toro Roso de Carlos Sainz e a McLaren de Fernando Alonso, destaque da corrida.

massa_eua

Felipe Nasr termina em 16º em mais um domingo difícil

Seguindo a rotina de resultados ruins com a Sauber, Felipe Nasr fez o que pode com um dos piores carros do grid atual. Largando na penúltima posição, o brasiliense não conseguiu nada mais do que um 15º lugar, se aproveitando de abandonos e problemas com outros pilotos ao longo da prova. A melhor notícia para Nasr sem dúvida alguma, poderá vir nos próximos dias, uma vez que informações de dentro do paddock dão como praticamente selado o acordo entre o brasileiro e a equipe Force India, que ficou com um cockpit vago, com a saída de Nico Hulkenberg para a Renault. Nasr seria o mais cotado a assumir a vaga, sendo companheiro de equipe do mexicano Sergio Perez em 2017.

nasr_eua

Destaque da corrida vai para Fernando Alonso

Largando praticamente do meio do pelotão, o grande destaque da corrida ficou para Fernando Alonso. Mostrando que a parceria entre McLaren e Honda parece cada vez mais afinada, o espanhol, que neste final de semana completou 10 anos do seu bicampeonato, fez uma corrida consistente do início ao fim, e com boas ultrapassagens sobre os rivais, em especial nas ultimas cinco voltas da corrida, uma em cima de Felipe Massa e a outra sobre o seu compatriota Carlos Sainz, Alonso deu mostras de que a McLaren pode ser a surpresa positiva para 2017, com um carro que tem mostrado franca evolução.

alonso_eua

Hamilton vence nos EUA e ainda sonha com o título. Rosberg pode ser campeão no México

Enquanto ainda há vida, há esperança. É desta forma que Lewis Hamilton deixa Austin e foca as três últimas corridas da temporada. Depois de uma corrida amplamente dominada pelo britânico do início ao fim, Hamilton reduziu para 26 pontos a vantagem de Nico Rosberg na luta pelo título da temporada, faltando agora três corridas para o fim (México, Brasil e Abu Dhabi). Mesmo com a redução da vantagem em relação a Nico, o piloto alemão pode conquistar o primeiro título da sua carreira no próximo final de semana no México. Para isto acontecer, Nico tem de vencer a corrida e Hamilton chegar no máximo na decima posição, conquistando apenas um ponto. A vitória de Lewis Hamilton em Austin também marcou um feito histórico na carreira do britânico, que chegou a sua 50ª vitória na carreira, e agora fica apenas a uma vitória de igualar o francês Alain Prost, que teve 51 triunfos ao longo de sua carreira, com quatro títulos conquistados. O recordista de vitórias na Fórmula 1 é Michael Schumacher com 91. A Fórmula 1 que agora segue para México, e no próximo final de semana chega a 19ª etapa da temporada no Grande Prêmio do México, no tradicional circuito de Hermanos Rodríguez. A largada para as 69 voltas nos 4.319km no traçado mexicano está marcada para às 16h, pelo horário de Brasília.

hamilton_vence_eua
Confira abaixo o resultado final do GP dos EUA:

resultado_final_eua

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *