Hamilton se aproveita da falha de Rosberg na largada e vence o GP da Alemanha. Brasileiros abandonam

Sorte de um azar de outro, ainda no sábado chamava a atenção quem em um duelo entre carros rigorosamente iguais dentro de uma equipe, qualquer vacilo e descuido pode ser fatal. Onde Nico Rosberg ainda conseguiu sair bem após uma pane eletrônica na sua Mercedes, que foi resolvido a tempo do piloto alemão cravar a pole position no sábado. Mas neste domingo aquela dose de sorte que Nico teve no sábado, faltou ao piloto alemão, que após uma largada ruim, perdeu a chance de vencer em casa, e desta forma viu Lewis Hamilton passear em Hockenheim e vencer fácil o Grande Premio da Alemanha.

Largada ruim de Rosberg que é superado por Hamilton e ‘engolido’ pelos carros da Red Bull

O momento de maior tensão em uma corrida sem duvida alguma é a largada. Pilotos e equipes em concentração máxima para que nada saia errado e praticamente liquide com a corrida em questão. Azar para Nico Rosberg que ao tracionar mal a sua Mercedes, tão logo que a luz verde foi acionada, viu toda a sua vantagem de largar na primeira posição ir por água abaixo ao ser superado por Hamilton, e de quebra ainda foi ‘engolido’ pelos carros da Red Bull de Max Verstappen e Daniel Ricciardo. Ainda na primeira volta a dificuldade de Nico era tamanha, que por muito pouco quase não foi superado pelos carros da Ferrari, que vinham logo atrás. No meio do pelotão um incidente envolvendo a Williams de Felipe Massa e a Renault de Jolyon Palmer danificou o difusor do carro do piloto brasileiro, que assim sofreu boa parte da corrida.

Sem Rosberg por perto, Hamilton dispara na liderança da prova

Sem a ameaça dos carros da Red Bull, Lewis Hamilton tratou de abrir vantagem logo nas primeiras voltas da corrida.  Passados as primeiras quatro voltas da corrida, a vantagem sobre Max Verstappen beirava os 3s. Rosberg por sua vez, tentava forçar para cima de Daniel Ricciardo, mas sem conseguir uma aproximação real que permitisse forçar em cima do australiano, Nico teve que se contentar com a quarta posição no inicio da prova.

Oitava volta da corrida marca abertura da primeira rodada de pit stops

Chamou a atenção o alto desgaste do pneu supermacio, que na oitava volta da corrida, apresentava um desgaste excessivo, quando algumas equipes planejavam uma corrida com uma estratégia de dois pit stops. Algo que foi por água abaixo com a parada nos boxes precoce de Daniil Kvyat, que abriu a rodada de box com os demais pilotos vindo para a primeira troca de pneus nas voltas seguintes.

Toque de Palmer no carro de Felipe Massa determinou corrida péssima do brasileiro

Quando fase é ruim nada parece ajudar muito. Quem parece viver um inferno astral dentro da Fórmula 1, este alguém é Felipe Massa. Vivendo uma sequencia ruim de resultados, que podem ser determinantes para o seu futuro dentro da categoria, onde Massa que está em seu ultimo ano de contrato com a Williams luta para renovar com a escuderia inglesa, ou terá de buscar um lugar em alguma outra equipe para 2017. Mas se depender dos resultados recentes, o brasileiro deve ficar a pé no próximo ano. Neste domingo, dando mais uma amostra de que a fase não é nada boa, Felipe Massa que sofreu ainda na primeira volta um toque da Renault de Jolyon Palmer, foi presa fácil para os adversários ao longo da corrida, tamanha falta de desempenho da Williams do brasileiro. Para encerrar o domingo ruim, Massa abandonou a prova na 38ª volta.

massa_alemanha

Felipe Nasr também abandona com problemas na Sauber

Outro que teve um domingo ruim foi Felipe Nasr. Largando na 21ª posição, Nasr ainda conseguiu fazer uma boa largada ao ganhar três posições e por pouco não tomou a 16ª posição de Romain Grosjean. Mas após o lampejo de uma boa largada o que se viu foi a fragilidade de desempenho da Sauber do brasileiro, que novamente sucumbiu perante os adversários. Para completar outro domingo ruim, faltando seis voltas para o final, Nasr com problemas no carro foi chamado aos boxes para recolher o carro, o que sequer foi possível porque o carro do brasileiro parou na entrada dos boxes.

Ferrari é superada pela Red Bull e também vive fase ruim

Cotada para ser a desafiante da Mercedes no inicio da temporada, pouca gente imaginava a temporada discreta que a Ferrari faria tão logo iniciada a ‘parte européia’ do calendário. Pois neste domingo, o 4º lugar de Sebastian Vettel e o 5º lugar para Kimi Raikkonen, deram a dimensão atual dos carros da Ferrari, que se já não acompanhavam os carros da Mercedes, agora terão de lidar com a superioridade de momento dos carros da Red Bull. Alem disso, o pódio feito por Daniel Ricciardo e Max Verstappen coloca a equipe italiana agora na terceira posição no mundial de construtores, aumentando ainda mais a crise na equipe italiana que já vive um jejum de títulos que já tem dez anos, desde o ultimo titulo com Kimi Raikkonen em 2007.

GP da Alemanha consolida Red Bull como segunda força no grid

Sem um grande desempenho em 2015, a grata surpresa da atual temporada, foi o ressurgimento da Red Bull. Com uma performance consistente, os carros de Max Verstappen e Daniel Ricciardo engoliram a Mercedes de Nico Rosberg na largada e partiram para uma corrida de espera, na tentativa de até sonhar com uma vitoria pouco provável. Mesmo assim, sabedora da superioridade da Mercedes de Hamilton, a equipe austríaca até tentou mudar a estratégia ao longo da corrida na tentativa de incomodar a Lewis, e arriscou tudo ao andar por mais de 20 voltas com pneu supermacio no final da corrida, colocando Daniel Ricciardo em uma condição de descontar a vantagem de Hamilton nas voltas finais. A ousadia da Red Bull acabou premiando seus dois pilotos com um 2º lugar para Ricciardo e o 3º para Verstappen.

Rosberg termina em quarto em um domingo para esquecer

Para quem sonha com o primeiro titulo mundial na carreira, o domingo para Nico Rosberg é para esquecer. Correndo diante da sua torcida, e largando na pole position, Nico foi facilmente superado por Lewis Hamilton e pelos carros da Red Bull antes da primeira curva. A partir disso, o que se viu foi um Nico Rosberg atrapalhado com a sua estratégia e cometendo erros de quem está sentindo muito a pressão de quem chegou a ter uma vantagem de quase 50 pontos no campeonato e agora vê seu maior rival na luta pelo titulo vencer as ultimas cinco corridas da temporada e de quebra abrir 17 pontos no campeonato. Nico que ainda tentou lutar contra os carros da Red Bull ainda sofreu com uma punição de 5s dos comissários de pista ao tentar uma manobra irregular em cima de Max Verstappen, na tentativa de ganhar a 4ª posição na corrida. Ao final, o quarto lugar para Nico teve um sabor amargo, não só em termos de campeonato, mas porque viu seu maior rival fazer a festa na sua casa e diante da sua torcida.

Hamilton se aproveita de falha de Rosberg e vence o GP da Alemanha

Quem não tem nada a ver com os erros de Nico Rosberg é Lewis Hamilton. Após uma largada sem sustos e contando com uma falha do rival, Hamilton pode dizer que fez um passeio pelo circuito de Hockenheim, onde não foi incomodado em momento algum da corrida. Sem errar nas paradas de boxes, e com uma estratégia de corrida com três paradas de boxes o britânico chegou tranqüilo para a sua sexta vitoria no ano, sendo a de hoje a 49ª na carreira do tricampeão mundial, que está a duas vitorias de igualar o recorde de triunfos de Alain Prost, com 51 vitorias. Prost que é o segundo piloto que mais venceu na historia da categoria, ficando atrás apenas de Michael Schumacher que tem 91 vitorias ao longo da sua carreira. A Fórmula 1, que agora terá uma pausa para as férias de verão na Europa para equipes e pilotos, e retorna no final do mês de agosto, para a reta final da temporada, no Grande Premio da Bélgica no tradicional circuito de Spa-Francorchamps, no próximo dia 28 de agosto.

Confira abaixo o resultado final do GP da Alemanha:

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *