Após ficar fora do calendário em 2015, GP da Alemanha retorna neste final de semana para 12ª etapa da temporada

País de enorme tradição dentro do cenário da Fórmula 1, a Alemanha retorna neste final de semana, após ficar fora do calendário em 2015 por questões contratuais e burocráticas que evitaram que a corrida fosse realizada no país na temporada passada. Em um palco tradicional na historia da maior categoria do automobilismo mundial, Hockenheim recebe a 12ª etapa da temporada, em uma corrida que promete um duelo intenso entre os dois carros da Mercedes na luta pelo titulo da temporada.

Hamilton tenta se consolidar na ponta do mundial

Após vencer o GP da Hungria e de quebra assumir a liderança do mundial de pilotos, após um inicio de temporada amplamente dominado pelo seu rival na luta pelo titulo, Nico Rosberg, Lewis Hamilton chega a Hockenheim com a missão de tentar ampliar a sua vantagem na luta pelo titulo. Vindo de três vitórias em sequencia, e após estar 43 pontos atrás de Nico ainda no inicio da temporada, Hamilton tem pela primeira vez a chance de ampliar a sua vantagem sobre Rosberg, e de quebra colocar a quarta vitória seguida, o que poderia ter um efeito psicológico ruim para Nico, que sonha com o seu primeiro titulo neste ano.

Rosberg quer recuperar liderança do campeonato

Após inicio de temporada avassalador, vencendo as quatro primeiras corridas do ano, Nico Rosberg sabe que o momento atual da temporada, não é dos mais favoráveis. Ao ver toda a sua vantagem de quase 50 pontos ser implodida em poucas corridas por Hamilton, Nico sabe que terá de batalhar contra o retrospecto ruim das duas ultimas temporadas, onde nas duas vezes em que foi superado por Lewis na pontuação do campeonato, o piloto alemão não conseguiu reverter quando esteve em desvantagem. Uma vitória correndo diante de sua torcida neste final de semana pode devolver a liderança no mundial para Rosberg, e assim garantir uns dias de férias de verão um pouco mais tranquilos, antes da reta final da temporada.

Ferrari tenta últimos suspiros na temporada

Ainda sem vencer no ano, já não são poucos os rumores de que a Ferrari já está cogitando trabalhar mais cedo para o carro de 2017. Com algumas oportunidades de vitória desperdiçadas ao longo do ano, somado ao avanço da Red Bull, que hoje é o carro que visto como uma pedra no sapato da Ferrari, na briga pela segunda força do grid atual, a Ferrari deve aproveitar a pausa para as férias de verão, para definir os rumos da equipe, seja para esta temporada ou já pensando na seguinte. Mesmo assim, a equipe ainda vê esta temporada com bons olhos, dado o excelente desempenho de Kimi Raikkonen no GP da Hungria, onde o finlandês largou do meio do pelotão e terminou a prova em um excelente quinto lugar.

Red Bull quer andar perto da Mercedes neste final de semana

Após mostrar bom desempenho na Hungria, a Red Bull chega a Hockenheim querendo dar trabalho a equipe da casa, a Mercedes. Mesmo carecendo de um melhor ritmo de corrida, o carro da Red Bull ainda assim tem conseguido andar perto da Mercedes nos treinos livres e por vezes nas sessões de classificação. Para este final de semana, o chassi da equipe austríaca mais uma vez pode ser o fator chave, para quem sabe novamente figurar no pódio na Alemanha, assim como foi no GP da Hungria com Daniel Ricciardo.

Felipe Massa precisa melhorar performance para permanecer na F1

Após uma final de semana para esquecer em Budapeste, Felipe Massa chega a Hockenheim com a missão de melhorar seu desempenho a fim de buscar um novo contrato que lhe garanta estar no grid em 2017. Com rumores da ida de Jenson Button para Williams em 2017, Felipe Massa seria ‘ficha 1’ para deixar a escuderia britânica, que não abriria mão de Valteri Bottas por se tratar de um talento ainda promissor. Se esse cenário se confirmar, a Renault parece ser um caminho para Massa, restando saber se a escuderia francesa tem o interesse em investir em um piloto veterano, para o ano que vem.

Nova parceria da Sauber dá ânimo para Felipe Nasr

Equipe que sofre com dificuldades de performance nesta temporada, a Sauber ganhou um sopro de esperança de dias melhores, com a nova parceria com um fundo de investimentos suíço que adquiriu a escuderia. Sem fazer mudanças na estrutura da equipe, a chegada dos novos investidores deram um novo ânimo ainda para esta temporada para Felipe Nasr, que já cogita permanecer na equipe em 2017. Nasr, que também está em seu ultimo ano de contrato com a Sauber também quer fazer do segundo semestre, uma virada na carreira, para quem sabe chamar a atenção das equipes que ainda tem vagas em seus carros para 2017.

Alemanha retorna para o calendário após um ano fora do circo da Fórmula 1

País tradicional dentro do cenário da Fórmula 1, a Alemanha retorna ao calendário da categoria, após ficar de fora em 2015, por conta de divergências contratuais e problemas com patrocinadores da corrida. Ainda sem um futuro certo, a corrida em solo alemão ainda não tem uma definição se seguirá em Hockenheim em 2017, ou se revezará com o tradicional circuito de Nürburgring, corrida que por muitos anos também deu nome ao Grande Premio da Europa.

Alemanha é palco de sete vitórias brasileiras ao longo de sua história

Hockenheim estreou no calendário da Fórmula 1 em 1970, com a vitória de Jochen Rindt. Ironia ou não, esta seria a última vitória na carreira de Rindt, que morreria em um acidente fatal duas corridas depois, no Grande Premio da Itália. Rindt, que ainda seria o campeão daquele ano, é até hoje lembrado por ser o único campeão póstumo na história da Fórmula 1.

Mesmo assim, Hockenheim está na história do automobilismo brasileiro. Com sete vitórias ao todo, o Brasil chegou ao alto do pódio em Hockenheim três vezes com Nelson Piquet, nos anos de 1981, 1986 e 1987, vencendo mais três vezes com Ayrton Senna, em 1988, 89 e 90, e uma com Rubens Barrichello em 2000, naquela que foi a primeira vitória na carreira de Barrichello, encerrando na ocasião um jejum de sete anos sem vitorias brasileiras na categoria, passada a morte de Senna em 1994.

GP da Alemanha no tradicional horário para os brasileiros

Após ficar de fora da temporada passada o Grande Premio da Alemanha, retorna este ano no horário tradicional para o público os fãs da maior categoria do automobilismo mundial no Brasil, 9 da manhã. A corrida será disputada em 67 voltas nos 4.574km do circuito alemão, onde Nico Rosberg foi o ultimo vencedor da prova, em 2014. Ao longo do final de semana, o ‘Volta Final’ vai acompanhar tudo o que acontecer na corrida que marca a 12ª etapa da temporada.

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *