Hamilton supera Rosberg na largada, vence na Hungria, e vira líder do campeonato. Brasileiros tem domingo difícil

Quando o momento é favorável, nem mesmo um pequeno revés é capaz de atrapalhar a recuperação de um campeonato que cerca de cinco corridas atrás parecia perdido, tamanha superioridade de Nico Rosberg no início da temporada. Mas neste domingo uma reviravolta após uma recuperação fantástica, chegando a estar 43 pontos atrás de seu companheiro e rival na luta pelo titulo, Lewis Hamilton venceu o Grande Premio da Hungria, e assumiu a liderança do mundial de pilotos.

Largada limpa e sem incidentes tem bote de Hamilton e Red Bull quase tomando a ponta

Tentando defender a vantagem de largar na pole position, Nico Rosberg sabia que teria de ser frio o suficiente para evitar qualquer investida de Lewis Hamilton. O que o alemão não contava era com a boa largada dos carros da Red Bull, em especial o australiano Daniel Ricciardo, que vindo da terceira posição por pouco não assumiu a ponta da corrida, após duelar com Hamilton logo após a primeira curva, deixando Rosberg no meio de RBR e a Mercedes de Hamilton. Nico, por sua vez, conseguiu recuperar a segunda posição da prova na curva seguinte, ao forçar para cima do australiano e a partir disso tentar buscar Hamilton. Mais atrás, no restante do pelotão nenhum incidente na primeira curva foi registrado.

Hamilton dispara na ponta logo nas voltas iniciais

Quem achava que Nico Rosberg iria duelar com Hamilton logo nas primeiras voltas, na tentativa de retomar a liderança da prova, acabou errando. Logo nas voltas iniciais da corrida, Hamilton disparou na ponta, chegando a abrir quase 2s de vantagem para o companheiro de equipe, antes mesmo da quinta volta da corrida, mostrando que Rosberg não teria vida fácil se quisesse tomar a ponta da corrida.

Rodada de pit stops começa na décima volta com Felipe Nasr

Com a maioria dos pilotos largando com compostos de pneus super macios, a décima volta da corrida marcou o inicio da primeira janela de pit stop, com Felipe Nasr indo aos boxes para trocar os pneus de sua Sauber. Sete voltas depois, os lideres da corrida foram aos boxes realizar as suas paradas de box.

Brasileiros tem domingo para esquecer

Em um domingo de baixo rendimento dos pilotos brasileiros, Felipe Massa e Felipe Nasr, pouco puderam fazer para mudar o panorama de um domingo de dificuldades, onde ambos largaram no meio do pelotão de carros. Ao final, Nasr terminou a corrida em 17º com Felipe Massa logo atrás, em 18º, em um domingo que certamente ambos vão querer esquecer.

Duelo entre Red Bull e Ferrari, chama atenção durante a corrida e pega fogo nas voltas finais

Lutando para ver que atualmente é a segunda força do grid, Red Bull e Ferrari travaram um belo duelo neste domingo em Budapeste. Após uma bela largada onde por muito pouco a Red Bull de Daniel Ricciardo não tomou a ponta da corrida, os carros da equipe austríaca bem que tentaram acompanhar o ritmo forte dos carros da Mercedes, mas sem nenhum sucesso. A partir disso, os carros da Ferrari se mostraram boa performance na parte final da corrida quando pressionaram os carros da Red Bull. No duelo, melhor para a equipe austríaca que conseguiu segurar a escuderia italiana, levando Daniel Ricciardo ao pódio após lutar contra Sebastian Vettel nas voltas finais, e manteve a quinta posição de Max Verstappen após duelo contra Kimi Raikkonen.

Destaque da corrida vai para Kimi Raikkonen

Após um treino de sábado ruim, Kimi Raikkonen mostrou neste domingo porque tem um titulo mundial em seu currículo. Largando da 14ª posição, Kimi optou por largar com pneus macios, que oferecia um primeiro stint maior do que a maioria dos rivais, que largaram com pneus super macios. A partir disso, o finlandês escalou o pelotão de carros, chegando a estar em quarto em um determinado momento da prova. Nas voltas finais, em uma boa disputa contra Max Verstappen, Kimi bem que tentou de todas as formas superar o jovem holandês que estava bem mais lento na pista. Com uma boa defesa de pista, Verstappen conseguiu se manter na frente, o que mesmo assim não tira o brilho de Raikkonen, que terminou a corrida na sexta posição.

Hamilton supera Rosberg, vence na Hungria e assume a liderança do campeonato

Quando a fase é boa tudo parece conspirar a favor. Foi assim com Rosberg, com um inicio de temporada arrasador, quando tudo parecia que o alemão da Mercedes dificilmente deixaria escapar uma vantagem de quase 50 pontos, quando Hamilton não se encontrava no campeonato. Mas quando se tem um piloto extraclasse como Lewis Hamilton, jamais se pode descartar em uma disputa, em condições de igualdade, e hoje isso prevaleceu. Em uma atuação perfeita, e dominando Nico Rosberg do inicio ao fim, Hamilton mostrou porque é o atual tricampeão mundial, e agora favorito ao titulo. Com o triunfo de hoje, Hamilton chega a sua quinta vitoria no ano, sendo esta a terceira seguida e 48ª na carreira, e de quebra Lewis assume pela primeira vez a liderança no mundial de pilotos, com sete pontos a mais que Rosberg. A Fórmula 1, que agora segue para a Alemanha, e já no próximo final de semana, chega ao tradicional circuito de Hockenheim para o Grande Premio da Alemanha, corrida que marca a décima segunda etapa da temporada.

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *