Décima etapa da temporada, GP da Inglaterra marca novo duelo entre Hamilton e Rosberg na luta pelo título

A disputa mais intensa na temporada 2016 da Fórmula 1, terá novos desdobramentos uma semana após a última volta cercada de polêmicas e controvérsias e que marcou a terceira vitória de Lewis Hamilton no ano, no Grande Premio da Áustria, no último domingo. Sob um clima de tensão crescente entre os dois pilotos da Mercedes, a Fórmula 1, chega a Silverstone neste final de semana, para a décima etapa da temporada, no Grande Premio da Inglaterra.

Nico Rosberg quer apagar má impressão da Áustria

Considerado por muitos o culpado pelo incidente no GP da Áustria na ultima volta da corrida, e que rendeu a vitória a seu maior rival, Lewis Hamilton, Nico Rosberg sabe que neste final de semana a sua ‘margem’  para erros terá de ser próxima do zero. Com a vantagem para Hamilton que já vou de quase 50 pontos, ser reduzida para apenas 11, Rosberg chega a Silverstone pressionado por qualquer resultado, desde que termine a corrida na frente do seu maior rival.

Hamilton busca vitória em casa para assumir a liderança do campeonato

Se tem alguém que chega com moral elevado a Silverstone é Lewis Hamilton. Depois de superar seu maior rival na luta pelo titulo, após uma manobra polêmica na ultima volta do GP da Áustria por parte de Nico Rosberg. O incidente que deu a vitória a Hamilton na Áustria foi muito debatido internamente na equipe Mercedes ao longo da semana e que não gerou nenhuma punição para os pilotos, mas acirrou ainda mais a rivalidade entre os companheiros de equipe. Para este final de semana, o britânico terá o apoio da torcida local, em uma corrida que pode colocar Hamilton no caminho para o tetracampeonato mundial.

Mercedes diz que não vai interferir no duelo entre Hamilton e Rosberg

Mesmo após todas as polêmicas que envolveram seus pilotos após uma disputa acirrada na ultima volta do GP da Áustria, a Mercedes optou por não interferir na disputa pelo campeonato, onde foi ventilado no paddock que a escuderia alemã poderia adotar as ordens de equipe, a fim de evitar outros incidentes envolvendo seus carros. Ficou acertado, entre equipe e pilotos que em um primeiro momento a disputa em pista segue normalmente, mas com o cuidado de um não prejudicar a corrida do outro.

Felipe Massa tenta apagar má corrida da Áustria, na casa da Williams

Após uma má jornada no Grande Premio da Áustria, Felipe Massa chega a Silverstone focado em buscar um bom resultado após abandonar a corrida anterior com problemas nos freios da sua Williams. Uma das equipes a correr em casa, a Williams tem em Silverstone uma boa oportunidade de fazer um bom resultado, por se tratar de um circuito onde a escuderia britânica historicamente consegue bons resultados. É com essa confiança que a Williams espera fazer um bom trabalho neste final de semana em Silverstone.

Mesmo com inúmeras dificuldades ao longo do ano, Felipe Nasr espera fazer boa corrida

Um dos destaques na primeira parte do GP da Áustria, Felipe Nasr sabe que o equipamento da Sauber é um elemento complicador na performance do piloto brasileiro ao longo desta temporada. A equipe suíça já anunciou que não participará dos testes previstos após a corrida na Inglaterra, por conta da grave crise financeira que limita o desenvolvimento de seus carros.

Ferrari persegue primeira vitória no ano

Ainda perseguindo a primeira vitória no ano, o 2016 para a Ferrari, até aqui tem se mostrado razoável sob o ponto de vista de resultados. Com duas chances reais de vitória, uma na Espanha e a outra no Canadá, a escuderia italiana sabe que com a superioridade da Mercedes que chegou a sua terceira temporada dominando a Fórmula 1, as oportunidades são escassas e que devem ser aproveitadas, fato que a Ferrari não aproveitou a chance e ainda não venceu este ano. Para Silverstone, o time vermelho tentará mais uma vez no ano surpreender as flechas de prata, para finalmente chegar ao seu primeiro triunfo no ano.

Raikkonen renova com a Ferrari por mais um ano

Último piloto a conquistar um titulo mundial pela Ferrari em 2007, o finlandês Kimi Raikkonen renovou por mais um ano o seu contrato com a equipe de Maranello. Em um breve comunicado a imprensa, o anúncio da extensão de contrato do ‘homem de gelo’ por mais uma temporada, coloca fim a especulação de vários pilotos no carro vermelho que estavam sendo cotados para substituir Kimi, que cogitava sua aposentadoria das pistas.

Red Bull mira mais um pódio na temporada

Após herdar a segunda posição no GP da Áustria com o incidente envolvendo as Mercedes, Max Verstappen colocou a Red Bull no pódio correndo na sua casa, diante dos seus torcedores. Com um carro ainda em constante evolução e já tendo vencido nesta temporada, algo que não parecia estar nos planos iniciais da equipe austríaca, a Red Bull desponta neste final de semana como um carro que pode surpreender no treino classificatório, e apresentar um bom ritmo de corrida no domingo.

Silverstone marca o ‘berço’ da Fórmula 1

O ano era 1950, mais precisamente no dia 13 de maio daquele ano, aquela que hoje se tornou a maior categoria do automobilismo mundial, teve seu inicio no lendário autódromo de Silverstone. Claro que bem diferente do traçado atual, onde a F1 corre nos dias atuais, a corrida inaugural contou com a presença de quase 100 mil pessoas no autódromo sendo prestigiada pela corte britânica em uma corrida vencida pelo italiano Giuseppe Farina, guiando um Alfa Romeo. A tradição de Silverstone, que sobreviveu ao longo dos anos, mesmo com algumas idas e vindas, onde por vezes revezava com o circuito de Brands Hatch, diferente de seu inicio, hoje mostra um circuito totalmente reformulado, e atendendo toda a demanda da Fórmula 1 atual, o que faz de Silverstone uma unanimidade entre equipes e pilotos.

Silverstone tem em sua história quatro vitórias brasileiras

Assim como em outros circuitos, Silverstone também tem a marca brasileira em triunfos conquistados no lendário circuito. Ao todo, são 4 vitórias brasileiras, sendo duas com Emerson Fittipaldi (1972 e 1975),guiando pela Lotus e McLaren, uma com Ayrton Senna (1988) pela McLaren e a outra com Rubens Barrichello em 2003 quando guiava pela Ferrari.

Corrida será em horário tradicional para os brasileiros

Assim como boa parte das corridas na Europa, o GP da Inglaterra será no horário tradicional das 9h pelo horário de Brasília. A corrida terá 52 voltas nos 5,891km do circuito de Silverstone, e ao longo do final de semana, o ‘Volta Final’ vai acompanhar o que de melhor acontecer na corrida que marca a décima etapa da temporada 2016 da Fórmula 1.

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *