De ponta a ponta, Rosberg ‘passeia’ e vence fácil em Baku. Massa é 10º e Nasr o 12º

Um passeio dominical em um cenário medieval em meio a prédios modernos, às margens do Mar Cáspio, o alemão Nico Rosberg teve um domingo tranqüilo nas ruas de Baku, em um belo final de tarde no Azerbaijão. Sem ser incomodado em momento algum da corrida, o líder do campeonato venceu pela quinta vez no ano, travando a reação de Hamilton no campeonato, ampliando assim, a sua vantagem sobre o seu maior rival na luta pelo título da temporada.

Largada limpa e sem incidentes

A baixa aderência no novo traçado de Baku era uma das preocupações na largada para equipes e pilotos, que temiam incidentes logo na primeira curva, o que não aconteceu. Desta forma, Nico Rosberg, pulou na frente de Daniel Ricciardo, e sem sustos pulou na frente do australiano. Mais atrás, os pilotos que estavam no meio do pelotão tiveram um cuidado maior a fim de evitar algum incidente na primeira curva,onde algumas trocas de posições ocorreram sem disputas mais duras aconteceram.

Primeiras voltas da corrida, tem Rosberg disparando na liderança

Com o melhor carro do final de semana, Nico Rosberg, apenas teve o trabalho de evitar qualquer investida de Daniel Ricciardo ainda na largada em Baku. Após os pilotos contornarem a primeira curva do traçado azeri, Nico Rosberg se fez valer da qualidade da sua Mercedes e em menos de seis voltas, já tinha uma vantagem de quase 10s sobre o segundo colocado, que naquele momento era Sebastian Vettel, que já havia superado Ricciardo na pista.

Rodada de pit stops para alguns pilotos começou na sexta volta

Um dos mistérios a ser desvendado na corrida em Baku, era o desgaste de pneu ao longo da corrida. Desgaste que para alguns pilotos começou a prejudicar o ritmo de corrida ainda nas primeiras voltas, quando na sexta volta da prova uma escapada de pista de Max Verstappen, já levou o jovem holandês para a sua primeira parada nos pits. Na volta seguinte foi a vez de Ricciardo ir aos boxes, com Felipe Massa também visitando os boxes na volta seguinte. As paradas de boxes de forma precoce de Red Bull e Williams, alertou a Ferrari, que na nona volta da corrida, também chamou seus pilotos. Kimi Raikkonen, foi aos boxes, enquanto Vettel contestou a ordem para ir aos boxes, sentindo que estava em um bom ritmo de corrida, e não seguiu a ordem da equipe, se mantendo na pista por mais algumas voltas. As paradas precoces ainda nas primeiras voltas, eram um indicio de que alguns pilotos optaram por uma estratégia de duas paradas de box, ao contrario de alguns ponteiros que se mantiveram na pista, optando por uma parada a menos nos boxes.

Líder da prova e com larga vantagem Rosberg vai aos boxes na 22ª volta

Disparado na ponta da corrida Nico Rosberg deu mostras claras que optaria por apenas uma parada de box, ao visitar os pits 22ª volta, que marcou a metade da corrida. Duas voltas antes, Bottas e Vettel também foram aos boxes, e também dando mostras que estavam em uma estratégia diferente de seus companheiros de equipe, apostando em um menor desgaste de pneu conforme a temperatura de pista caía com o final da tarde azeri. Estratégia que voltas depois viria a ser a mais acertada.

Estratégia de Massa afunda, e brasileiro tem domingo para esquecer

Largando na quinta posição, o domingo tinha tudo para ser positivo para Felipe Massa, que sofreu com algumas dificuldades de acerto na sua Williams ao longo do final de semana. Tendo de fazer uma parada de box ainda nas primeiras voltas, por conta de um desgaste acima do esperado, Massa não conseguiu acompanhar o ritmo de seu companheiro de equipe Valteri Bottas, que fez uma parada a menos que o brasileiro. Ao final, a décima posição para Felipe Massa encerrou um final de semana repleto de dificuldades para o veterano, que precisa mostrar resultados se quiser permanecer na Fórmula em 2017.

Dentro das possibilidades, Felipe Nasr teve boa atuação em Baku

Mesmo com as limitações do carro, que tanto já prejudicou as performances de Felipe Nasr ao longo desta temporada, o domingo em Baku pode se considerar altamente positivo para o brasileiro. Em um dos carros mais lentos do grid atual, Nasr conseguiu fazer uma boa corrida, conquistando algumas ultrapassagens, entre elas uma bela manobra sobre Fernando Alonso no final da longa reta dos boxes . Por fim, um 12º lugar ficou de bom tamanho dado as dificuldades já conhecidas dos carros da Sauber, restando agora saber como será o restante da temporada para a equipe suíça.

Ultrapassagens foram freqüentes em Baku

Em um circuito com longas retas, sendo a reta dos boxes com pouco mais de 2 km, as ultrapassagens foram muito freqüentes ao longo da corrida. Onde os carros por momentos beiravam os 360 km por hora, fato raro tratando-se de um circuito de rua. Com belas disputas por posições, o circuito azeri favoreceu muito para manobras no final da reta dos boxes e nas zonas onde a asa móvel podia ser acionada, outro fator que favorece para mais manobras de ultrapassagem.

Tentando descontar prejuízo do treino classificatório, Hamilton tem domingo difícil

Após bater no muro no treino classificatório de sábado, e amargar a décima posição no grid de largada, Lewis Hamilton sabia que teria de fazer uma prova de recuperação se quisesse continuar a sua recuperação no campeonato. Com algumas ultrapassagens, o britânico bem que tentou de todas as formas, recuperar o máximo de posições ao longo da corrida, onde lutou contra os carros da Williams e a Force India de Sergio Perez. No final, um quinto lugar foi tudo o que Hamilton conseguiu nas ruas de Baku, em uma corrida que o britânico certamente quer esquecer.

Destaque do final de semana, Sergio Pérez vai ao pódio pela segunda vez no ano

Um dos destaques do final de semana, o mexicano Sergio Pérez fez uma corrida digna de um piloto que amadureceu muito após sair de uma ida frustrada para McLaren, e que viu na Force India um recomeço na carreira de um piloto que ainda é tido para muitos como promissor dentro da maior categoria do automobilismo mundial. Em uma corrida consistente, e mostrando que acertou o carro para as ruas de Baku, a punição no sábado que rendeu a perda de cinco posições no grid, onde Pérez havia feito o segundo melhor tempo no sábado, mas com a punição teve de largar em sétimo no domingo, o mexicano fez uma corrida praticamente perfeita, dentro das possibilidades da Force India. O terceiro lugar acabou sendo um premio para Sérgio que desta forma consegue o seu segundo pódio no ano, o primeiro foi o GP de Mônaco, onde as ultimas performances do mexicano já começam a chamar a atenção das equipes de ponta do grid.

Rosberg ‘passeia’ em Baku e vence pela quinta vez no ano

Digno de um passeio dominical, o Grande Premio da Europa para Nico Rosberg foi quase que um evento protocolar para o atual líder do campeonato. Sem ser ameaçado em nenhum momento da corrida, o alemão da Mercedes, pode-se dizer que teve apenas o trabalho de não se envolver em alguma confusão com os retardatários, e se manter concentrado na corrida, para não cometer algum erro, que pudesse comprometer a sua corrida. Desta forma, o Nico Rosberg, fez uma corrida perfeita, e venceu pela quinta vez no ano, e freando assim uma sequencia de três corridas ruins do alemão. De quebra, Rosberg travou uma aproximação de Hamilton no campeonato, onde a diferença volta a subir para 24 pontos. Vale lembrar que a diferença entre Rosberg e Hamilton antes do GP no Azerbaijão, era de apenas nove pontos. Esta é 19ª vitória na carreira de Rosberg, a quinta no ano em uma temporada que o alemão sonha com o seu primeiro titulo mundial na carreira. A Fórmula 1, que agora terá uma parada de duas semanas, tendo a sequencia da temporada no Grande Premio da Áustria, no próximo dia 3 de julho, na corrida que marca a 9ª etapa da temporada.

Confira abaixo o resultado final do GP da Europa:

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *