Max Verstappen vence na Espanha e faz história na F1. Mercedes abandonam na primeira volta e brasileiros em domingo discreto

Das coisas mais lindas do esporte é ter a oportunidade de poder assistir a história ser escrita e contada diante dos nossos olhos. Em um domingo mágico, onde nem o torcedor mais otimista da Red Bull poderia imaginar, Max Verstappen vence na Espanha em sua corrida de estréia na escuderia austríaca, e aos 18 anos de idade se tornou o piloto mais jovem a vencer na história da Fórmula 1.

Largada limpa, tem acidente na primeira volta envolvendo os dois carros da Mercedes

A largada que é um momento de maior tensão em uma corrida, hoje foi cercada de expectativa. Tudo pelo fato da possibilidade de haver uma briga direta entre os carros da Mercedes, onde Lewis Hamilton largava com a pressão extra pela obrigação de sair da Espanha com a vitoria, após ver seu companheiro de equipe, Nico Rosberg vencer as quatro primeiras corridas do ano, e a distancia entre ambos no campeonato chegar a quase 50 pontos. Mas a disputa tão esperada, se resumiu as três primeiras curvas do traçado. Após largar melhor que Hamilton, Nico pulou na frente e tomou a ponta da corrida antes mesmo do final da reta dos boxes. Ao chegar na terceira curva, Hamilton forçou a ultrapassagem sobre Rosberg, e acabou saindo da pista e perdendo o controle da sua Mercedes. Dessa forma, o carro do britânico já descontrolado acertou a Mercedes de Rosberg, onde os dois carros da equipe alemã foram parar na área de escape da pista, e assim a corrida terminaria para as flechas de prata antes mesmo da primeira volta da corrida. Melhor para os carros de Red Bull, Toro Roso e Ferrari que tomaram a dianteira da corrida, com Daniel Ricciardo na frente, seguido do estreante na equipe RBR o jovem Max Verstappen, e o ‘intruso’ e piloto da casa Carlos Sainz em terceiro, seguido dos carros da Ferrari de Vettel e Raikkonen. O acidente ainda acionou a entrada do Safety Car.

Acidente entre os carros da Mercedes ofusca inicio da corrida

O acidente entre os carros da Mercedes, ofuscou as primeiras voltas da corrida com os bastidores agitados dentro do paddock nas voltas iniciais. Onde logo após o enrosco entre Rosberg e Hamilton uma grande movimentação entre a alta cúpula da Mercedes, somado a presença dos dois pilotos dentro do motor home da equipe alemã dava o tom de tensão que envolvia o acontecido. O que se tem informação ate então é que não haverá nenhuma punição para nenhum dos pilotos da equipe, mas ao mesmo tempo teremos a certeza de que para as próximas corridas, o clima entre Hamilton e Rosberg não será dos melhores até o fim do campeonato.

Na corrida, carros da Ferrari se ‘livram’ de Sainz e vão a caça da Red Bull

Após tomar a dianteira da corrida, tanto Ricciardo, quanto Verstappen trataram logo de tentar se distanciar dos carros da Ferrari, que certamente seriam os maiores desafiantes da tarde, agora sem a presença da Mercedes. Mas entre os carros de RBR e Ferrari havia o ‘intruso’ e piloto da casa, o jovem espanhol Carlos Sainz, que havia feito uma boa largada e pulou na terceira posição da corrida, colocando-se logo a frente dos carros da Ferrari. Mas ainda nas primeiras voltas, a superioridade da Ferrari em relação ao carro da Toro Roso, ficou evidente quando Vettel passou Sainz no final da reta dos boxes. Voltas depois, coube a Kimi Raikkonen se livrar de Sainz e ficar na quarta posição, abrindo assim caminho para a batalha entre Red Bull e Ferrari.

8ª volta da corrida abre janela de pit stops

A 8ª volta de corrida marcou a abertura da janela de pit stops, e coube a Felipe Massa ser um dos primeiros pilotos a abrir a janela de pit stops. Duas voltas mais tarde, Carlos Sainz, que já havia sido superado pelos carros da Ferrari e que vinha perdendo rendimento na pista, também ir aos boxes e retornar a pista, no meio do pelotão de carros.

Corrida com inúmeras disputas entre os carros

Assim como nas outras corridas do campeonato, onde tivemos inúmeras disputas por posições, o GP da Espanha, mesmo com as dificuldades de ultrapassagem no circuito espanhol proporcionou uma corrida com belas disputas por posições ao longo da corrida. Com uma extensa reta dos boxes, o uso da ‘asa móvel’ que dá um ganho de velocidade aos carros, foi possível ver belas ultrapassagens durante a prova.

Brasileiros tem domingo discreto

Largando na 18ª posição, Felipe Massa sabia que teria um domingo difícil, vindo do fundo do pelotão de carros. Na tentativa de descontar o prejuízo, Massa tratou de mudar a estratégia de corrida ainda nas primeiras voltas, quando antecipou a parada nos boxes, justamente para não andar ‘preso’ atrás de carros mais lentos que a Williams do brasileiro. Dessa forma, Felipe veio galgando diversas posições, onde superou vários oponentes apenas com a estratégia de corrida, terminando assim na 8ª posição. Felipe Nasr por sua vez, bem que tentou ter um domingo um pouco melhor do que vem tendo ao longo da temporada, mesmo com as dificuldades da Sauber, mas não passou de um 15º lugar, seguindo assim a sua rotina de dificuldades com o carro da escuderia suíça.

Duelo de estratégias entre Red Bull e Ferrari dava o tom da corrida

Sem o domínio da Mercedes, Red Bull e Ferrari travaram um belo duelo dentro e fora da pista na luta pela vitória. Com direito a ‘blefe’ da Ferrari em uma parada falsa, onde Vettel então disputando a ponta da corrida com Ricciardo, sem sucesso tentou induzir o australiano ao erro. Dessa forma, com estratégias semelhantes e arriscadas Max Verstappen e Kimi Raikkonen assumiram a ponta da corrida, pouco depois da metade da prova, onde dava a entender que ambos ainda fariam uma parada de box, deixando a disputa da corrida para Ricciardo e Vettel, o que não aconteceu.

Max Verstappen faz história, vence na Espanha e se torna o vencedor mais jovem na F1

Das coisas mais lindas no esporte é pode e ter a oportunidade de poder ver a historia acontecer diante dos nossos olhos, foi o que aconteceu na manhã deste domingo, após os carros da Mercedes abandonarem a corrida após um acidente envolvendo os dois carros da equipe. Ainda assim, nem o mais fanático pela Fórmula 1, poderia imaginar que a historia seria escrita em Grande Premio tão agitado como foi esta etapa em Barcelona, mas a história aconteceu. Com uma parada de box a menos que o seu companheiro de equipe, Daniel Ricciardo e Sebastian Vettel da Ferrari, Max Verstappen, em sua corrida de estréia na Red Bull após uma troca com Daniil Kvyat que foi para a Toro Roso em seu lugar. Max que arriscou tudo ao segurar Kimi Raikkonen por mais de 25 voltas, onde ambos optaram por uma estratégia ousada que contemplava uma parada de box a menos do que os rivais, e mesmo assim o jovem de 18 anos guiou como um veterano e não sucumbiu a pressão de Raikkonen, e assim venceu o Grande Premio da Espanha.

A primeira vitoria de Max Verstappen, escreve um bela página na historia dos mais de 65 anos da maior categoria do automobilismo mundial, onde o jovem holandês aos 18 anos de idade se tornou o piloto mais jovem a vencer na categoria. Além disso, outros recordes foram obtidos pelo garoto holandês, como o mais jovem a liderar um corrida de Fórmula 1, o mais jovem a chegar no pódio, onde o próprio Verstappen já detinha o recorde de ser o piloto mais jovem a pontuar na Fórmula 1. De quebra, esta foi a primeira vitoria de um piloto holandês na F1, onde o melhor resultado de um piloto da Holanda, tinha sido de seu pai Jos Verstappen, que guiou por equipes como Arrows e Benetton ainda em meados dos anos 90, quando Jos, conquistou dois pódios, quando guiava pela Benetton. Ao chegar no parque fechado, comemorando muito a vitória, alguns dos pilotos foi saudar o feito de Max Verstappen, onde Fernando Alonso, fez questão de cumprimentar o jovem holandês.

Max, por sua vez, que já era apontado nos bastidores como uma jovem revelação com potencial de futuro campeão da categoria, ganha um ‘status’ ainda maior dentro da categoria, onde momentos como o que aconteceu hoje serão muito freqüentes em um futuro não muito distante dentro da Fórmula 1, onde Verstappen certamente, muito pelo seu talento em algum momento vencerá mais corridas, e lutará por títulos na categoria máxima do automobilismo mundial. O Grande Premio da Espanha, que encerrou a quinta etapa do mundial de F1, também atingiu a incrível marca de 10 vencedores nas últimas dez edições do GP em Barcelona, fato raro em uma Fórmula 1, que atualmente é amplamente dominada por uma equipe, neste caso a Mercedes. A categoria máxima do automobilismo mundial, que agora terá uma parada de duas semanas, e retorna no próximo dia 29 de maio, no Grande Premio de Mônaco, na corrida mais tradicional e charmosa dentro do calendário da Fórmula 1.

Confira abaixo o resultado final do GP da Espanha:

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *