Hamilton supera Rosberg e crava a pole na Espanha. Massa é o 18º e Nasr o 20º

Ninguém mais do que Lewis Hamilton está tão pressionado por um bom resultado na temporada atual. Após ver o seu companheiro de equipe Nico Rosberg abocanhar as quatro primeiras corridas do ano, aliado a insucessos dele Hamilton, o britânico parece ter dado mostras de que volta para a disputa do campeonato. Com uma volta voadora, ele superou seu companheiro de equipe e rival na luta pelo título, Nico Rosberg, e vai largar na frente no Grande Premio da Espanha.

Q1 já dominado pela Mercedes, pilotos brasileiros são eliminados

A primeira parte do treino, geralmente não reserva grandes surpresas. É aonde os carros mais lentos do grid geralmente são eliminados e não seguem para a segunda parte do treino. Entre os eliminados neste sábado, a surpresa ficou por conta de Felipe Massa da Williams. Lugar pouco habitual para quem costumeiramente luta pelas primeiras posições do grid, o sábado não foi nem um pouco positivo para o brasileiro veterano na categoria. Após um erro na estratégia para retornar a pista na tentativa de uma ultima volta rápida, Massa não conseguiu fazer outra volta, e vai largar na 18ª posição. Na mesma toada de dificuldades, Felipe Nasr teve outro sábado difícil e não conseguiu nada mais do que uma 20ª posição, o que dá mostras de que teremos um domingo complicado para as pretensões dos pilotos brasileiros, e um traçado que é reconhecidamente de difícil ultrapassagem. Na frente, coube aos carros da Mercedes comandarem as ações, dominando a primeira parte do treino com Nico Rosberg a frente com o tempo de 1m23s.002, seguido por Hamilton. Outra surpresa positiva do Q1, foi a terceira posição de Max Verstappen. O jovem holandês, já dando mostras de que a mudança da Toro Roso para Red Bull, fez muito bem ao novato. Entre os eliminados na primeira parte do treino, junto com os brasileiros, Jolyon Palmer da Renault, Marcus Ericsson da Sauber, e os carros da Manor de Haryanto e Wehrlein.

Q2 tem mais seis eliminados, com Fernando Alonso de volta ao Q3

Assim como a primeira parte do treino, o Q2 tem por finalidade eliminado os seis carros mais lentos da segunda parte do treino classificatório. Pressionado pela falta de boas performances até aqui na temporada, Lewis Hamilton parece ter finalmente despertado. Com o tempo de 1m22s159, o britânico mostrou seu cartão visitas para Nico Rosberg, colocando nada menos do que seis décimos para o seu maior rival na luta pelo titulo, o que também era uma amostra do que viria acontecer no Q3. A surpresa positiva do Q3 ficou por conta do piloto da casa, o bicampeão mundial Fernando Alonso. Após um 2015, com inúmeras dificuldades com a McLaren, o espanhol conseguiu colocar a escuderia inglesa na ultima parte do treino, com um suado 10º lugar. Um premio para a equipe que aos poucos parece conseguir reencontrar o rumo do pelotão da frente, após sofrer muito em 2015. Entre os eliminados no Q2, ficaram de fora Jenson Button (McLaren), Nico Hulkenberg (Force India), Daniil Kvyat (STR), Kevin Magnussen (Renault), Romain Grosjean (Haas) e Esteban Gutierrez (Haas).

Hamilton supera Rosberg e crava a pole na Espanha

A ordem da Fórmula 1 atual, a julgar pelas duas ultimas temporadas, tem reservado um duelo particular entre os carros da Mercedes. Salvo quando um dos dois carros, por algum problema não possa participar do Q3, como ocorreu com Hamilton na Rússia. Mas na manhã deste sábado nenhum problema apareceu para atrapalhar nenhum dos carros da escuderia alemã, em especial Hamilton que tem sofrido com insucessos até aqui, onde um duelo entre os rivais e companheiros de equipe aconteceu que lutam pelo titulo da temporada, foi de prender a atenção de quem estava no Circuito de Barcelona. Disposto a voltar para a luta do titulo e pressionado por bons resultados, Hamilton errou a sua primeira tentativa de volta rápida no Q3, sendo superado por Rosberg até com certa facilidade. A surpresa positiva do treino até o momento, Max Verstappen, novamente aprontou das suas e conseguiu colocar a Red Bull, se aproveitando do tempo ruim de Hamilton após o erro na sua primeira tentativa de volta rápida, na segunda posição até aquele momento.

Faltando dois minutos para o final do Q3, os pilotos que haviam retornado aos boxes para fazer a troca de pneus visando mais um tentativa de volta rápida, voltaram a pista para a ultima tentativa de melhorar seus tempos de volta, e foi aí que Lewis Hamilton mostrou porque é o atual tricampeão da categoria. Com uma volta voadora, e sem cometer erros, o britânico foi perfeito ao longo da sua volta rápida, em especial nos dois últimos setores da pista, e assim cravou o tempo de 1m22s000. Mais atrás, Nico Rosberg bem que tentou desbancar Hamilton, mas acabou ficando apenas dois décimos atrás do britânico, formando assim uma primeira fila dominada pelos carros da Mercedes. Na segunda fila do grid, Daniel Ricciardo, que até então vinha sendo ofuscado pelo estreante Max Verstappen, colocou ordem na casa, e cravou o terceiro tempo, ficando seis décimos atrás de Hamilton. Esta foi a 52ª pole position na carreira de Lewis Hamilton, que larga amanhã, querendo quebrar a sequencia de sete vitorias seguidas de Nico Rosberg e assim começar uma recuperação no campeonato. Hamilton que não vence desde outubro de 2015, no Grande Premio dos Estados Unidos, na corrida que sacramentou o tricampeonato mundial para o piloto britânico. O Grande Premio da Espanha, acontece neste domingo, e a largada para as 66 voltas nos 4.655km do Circuito de Barcelona, está marcada para as 9h pelo horário de Brasília.

Confira abaixo o grid de largada para o GP da Espanha:

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *