Rosberg vence a quarta corrida no ano e amplia vantagem sobre Hamilton. Massa é 5° e Nasr 16°

Quando parece tudo conspirar a favor, as coisas parecem mais fáceis. Foi dessa forma que Nico Rosberg dominou de ponta a ponta, e sem ser incomodado pelos seus rivais ao longo da corrida, venceu com facilidade o Grande Premio da Rússia, na manhã deste domingo.

Largada limpa com acidente na primeira volta

Tentando apagar a imagem de uma equipe que costumeiramente tem dificuldades nos procedimentos de largada, Nico Rosberg sabia que teria de ter o máximo de cuidado para impedir o avanço tanto de Valteri Bottas, que largou na segunda posição, quanto de Felipe Massa e Kimi Raikkonen, ambos na segunda fila do grid. Vindo da quinta posição também vinha a ameaça de Sebastian Vettel, que por conta de uma punição perdera cinco posições no grid de largada. O que Vettel não contava é que novamente se envolveria em um incidente ainda na primeira volta novamente com Daniil Kvyat.

Em duas manobras agressivas, o jovem russo tirou o tetracampeão mundial da corrida ainda na primeira volta. Visivelmente irritado com o fato, Vettel não se limitou a desferir inúmeros palavrões no rádio, tamanha irritação com o incidente. Kvyat por sua vez foi punido pelos comissários de prova voltas depois com um ‘stop and go’. Até aquele momento, quem se deu muito bem com os incidentes na primeira volta foi Lewis Hamilton, que pulou da 10a para a 5a posição, antes mesmo de fechar o primeiro giro de corrida.

Hamilton parte para cima dos rivais no inicio de prova

Sabendo da desvantagem que teria sobre Rosberg, vindo do meio do pelotão de carros, os incidentes na largada com Vettel e outros carros de certa forma facilitaram a vida do atual campeão que não precisou se arriscar muito para escalar o pelotão de carros a sua frente. Antes mesmo da 10a volta da corrida Hamilton em um ultrapassagem sensacional sobre Raikkonen já estava na terceira posição, um lucro e tanto para quem novamente teve problemas com o carro ao longo do final de semana. Antes disso, Hamilton ainda superou Felipe Massa, até com certa facilidade ainda nas primeiras voltas da corrida. Após a primeira parada nos boxes, Hamilton ainda teve de superar Valteri Bottas, tão logo que retornou a pista para aí sim ganhar a segunda posição da corrida.

Destaque na primeira parte da corrida Williams tem performance razoável

Um dos destaques da corrida, e porque não do final de semana, a equipe Williams deixa a Rússia com saldo positivo em relação as demais corridas já disputadas, onde teve algumas dificuldades de performance com pelo menos um de seus carros. Em Sochi, além de figurar na primeira fila, mesmo que herdado de um punição a Vettel, Valteri Bottas teve um ritmo de corrida muito bom, e conseguindo até uma bela ultrapassagem sobre Kimi Raikkonen. Felipe Massa por sua vez, acabou fazendo uma corrida solitária, onde praticamente não foi incomodado na quinta posição da prova. Mais um bom resultado para o piloto brasileiro, dentro das possibilidades do que o carro tem oferecido de performance para os seus pilotos.

Fernando Alonso e Renault fazem os seus primeiros pontos no ano

Após o grave acidente na Austrália que o tirou do GP do Bahrein, e sem pontuar na China, Fernando Alonso finalmente marcou seus primeiros pontos no ano para a McLaren num excelente sexto lugar. Uma bela amostra do quanto o carro da McLaren e a parceria com a Honda evoluíram após um 2015 com inúmeras dificuldades de performance. Outro carro que chegou a zona de pontos neste final de semana foi a Renault com Kevin Magnussen, que chegou na sétima posição, também marcando seus primeiros pontos para ele e para a escuderia francesa, que retorna a Fórmula 1 neste ano. Ainda nos destaques, a Haas novamente com Romain Grosjean, também marcou seus pontos na oitava posição da corrida.

Rosberg passeia, vence a quarta no ano amplia vantagem sobre Hamilton no campeonato

O que aconteceu na manhã deste domingo em Sochi foi um verdadeiro passeio de Nico Rosberg, nas ruas da cidade russa. Sem ser incomodado em momento algum por nenhum de seus rivais, o alemão só teve o trabalho de manter o carro na pista e não cometer erros para conquistar a quarta vitoria no ano em quatro corridas. Em um domingo que também foi marcado por homenagens onde a Fórmula 1 voltou a ter uma corrida em um 1º de maio, exatos 22 anos da morte de Ayrton Senna, no Grande Premio de San Marino em 1994. Senna que era sinônimo de vitorias e recordes ao longo de sua carreira, certamente ficaria feliz com o feito obtido por Rosberg na manhã deste domingo. O piloto alemão, com a vitoria em Sochi, chegou a marca de sete vitorias seguidas, a contar com as três ultimas corridas de 2015, e mais as quatro corridas disputadas em 2016, igualando nomes como Michael Schumacher e Alberto Ascari, ficando apenas a duas vitorias de marcar o recorde absoluto de nove vitorias seguidas, que é de Sebastian Vettel, obtido em 2013. Por fim, os feitos de Rosberg neste domingo não pararam por aí. O piloto da Mercedes ainda fez o chamado “Grand Chelem” que nada mais é do que a vitória, liderança em todas as voltas, junto com a melhor volta da corrida pela primeira vez na carreira. A Fórmula 1, que agora terá outra parada de duas semanas e retorna no Grande Premio da Espanha, no próximo dia 15 de maio, corrida que marca a quinta etapa da temporada.

Confira abaixo o resultado final do GP da Rússia:

 

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *