GP Inglaterra marca a metade da temporada no circuito onde a F1 começou a sua história

A temporada de 2015 da Fórmula 1 pelo seu segundo ano consecutivo, marca a disputa entre dois pilotos de uma mesma equipe. Com Lewis Hamilton e Nico Rosberg duelando pela ponta da tabela de pilotos, o GP da Inglaterra no circuito de Silverstone, que marca a metade do campeonato, no autódromo onde a Fórmula 1 escreveu o primeiro capítulo de sua história em 1950, deve contar mais uma página neste final de semana na disputa entre os carros da Mercedes, na luta pelo titulo da temporada 2015 da Fórmula 1.

Mercedes deve dominar final de semana

Como tem sido de costume desde a temporada passada, o final de semana deve marcar mais um domínio amplo da Mercedes. O duelo interno entre Hamilton e Rosberg, deve ser a tônica do final de semana, em que Rosberg mais uma vez tentará reduzir ainda mais a desvantagem em relação a Hamilton na pontuação de pilotos. Hamilton por sua vez, sabe que não poderá errar a fim de ver seu companheiro de equipe chegar ainda mais perto na luta pelo campeonato.

mercedes_canada

Williams tentará terceiro pódio em sequencia

Em uma clara evolução, a equipe Williams tentará seu terceiro pódio em sequencia na temporada. Com o terceiro lugar de Valteri Bottas no Canadá, e com Felipe Massa também na terceira posição na Austria, são mostras de que a equipe inglesa reagiu em relação a Ferrari, que até o momento na temporada sobrava como a segunda força no grid atual, onde a Williams por sua vez marcava presença na maioria das vezes na terceira fila do grid.

williams_bahrein

Ferrari por sua vez tenta responder a Williams, ainda mirando a Mercedes

Mesmo tendo sido superada pela Williams nas duas ultimas corridas, a Ferrari ainda acredita que pode chegar mais perto da Mercedes na atual temporada. Ainda contando com as atualizações em seus carros, a equipe de Maranello que fez uma boa classificação, tanto na sexta, quanto no sábado na Austria sabe que precisará de muito trabalho se quiser surpreender a Mercedes em Silverstone. Trabalho árduo para Vettel e Raikkonen.

ferrari_bahein

Contando com diversas punições McLaren não joga toalha no seu pior ano na F1

Uma das equipes me maior tradição na categoria, amarga em 2015 o pior ano de sua história. Detentora de 8 titulos mundiais, a McLaren faz deste ano uma temporada para ser esquecida. Em uma temporada que no inicio cercada por expectativas, por conta da reedição da parceria com Honda, que rendeu nada mais do que 4 títulos para a equipe britânica no final dos anos 80, nem de longe se parecem com aqueles dias gloriosos tanto para a McLaren quanto para Honda. Azar de Jenson Button e Fernando Alonso, que pouco puderam fazer na atual temporada, e ainda sofrem com as mais diversas punições no grid por conta das mudanças que tem de ser feitas no carro. Foi assim, na Austria, onde Alonso teve de cumprir uma punição por fazer mudanças no carro, onde o espanhol além de largar no final do pelotão, ainda teve de cumprir uma passagem obrigatória nos boxes. O mesmo drama deve se repetir neste final de semana para McLaren, uma vez que estão previstas mais alterações nos carros, o que pode acarretar mais punições, tanto no grid, quanto na largada. A temporada ruim da McLaren até o momento, rendeu apenas 4 pontos no campeonato de construtores, o que ainda não é suficiente para equipe jogar a toalha no ano de 2015. A equipe ainda acredita em uma evolução neste ano, afim de poder galgar posições mais a frente no grid, para quem sabe sonhar em marcar pontos, o que era freqüente para McLaren, e que nos dias atuais é algo pouco provável.

button_monaco

Circuito de Silverstone foi o palco da primeira corrida da F1

O ano era 1950, precisamente no dia 13 de maio daquele ano, e aquilo que hoje se tornou a maior categoria do automobilismo mundial, teve seu inicio no lendário autódromo de Silverstone. Claro que bem diferente do traçado atual, onde a F1 da era moderna, podemos dizer assim, corre nos dias atuais, a corrida inaugural daquela que viria ser a maior categoria do automobilismo mundial, naquele longínquo 13 de maio de 1950, contou com a presença de quase 100 mil pessoas no autódromo e com a presença corte britânica prestigiando o evento, em uma corrida vencida pelo italiano Giuseppe Farina, guiando um Alfa Romeo. A  tradição de Silverstone, pode-se dizer que sobreviveu ao longo dos anos, mesmo com algumas idas e vindas, onde por vezes revezava com Brands Hatch. Hoje, Silverstone é quase uma unanimidade entre equipes e pilotos, dada a sua tradição no calendário da Fórmula 1.

SILVERSTONE_1950

Ao longo de sua história, Silverstone conta com 4 vitórias brasileiras

Assim como em outros circuitos, Silverstone também tem a marca brasileira em triunfos conquistados no lendário circuito. Ao todo, são 4 vitórias brasileiras, sendo duas com Emerson Fittipaldi (1972 e 1975),guiando pela Lotus e McLaren, uma com Ayrton Senna (1988) pela McLaren e a outra com Rubens Barrichello em 2003 quando guiava pela Ferrari.

rubens-barrichello-samba-no-podio-de-silverstone-em-2003

Corrida será em horário tradicional para os brasileiros

Assim como a maioria das corridas na Europa, o GP da Inglaterra será no horário tradicional das 9h pelo horário de Brasília. A corrida terá 52 voltas nos 5,891km do circuito de Silverstone, e ao longo do final de semana, o ‘Volta Final’ vai acompanhar o que de melhor acontecer na corrida que marca a nona etapa da temporada 2015 da Fórmula 1.

SILVERSTONE_LARGADA

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *